29 de novembro de 2012

Feitiço para achar um Objeto Perdido


Muitas vezes deixamos algo jogado por ai e quando precisamos dele... cade? Nós perdemos. Ou quando deixamos um objeto em algum lugar e depois quando voltamos ele não esta mais lá. Eu fasso muito isso, por isso vou mostrar um feitiço para encontrar os objetos perdidos:
Você deve, jogar uma pitada de sal no local onde você acha que o objeto deveria estar; a seguir num lugar silencioso, acenda uma vela, de preferência de cor amarelo vivo ou laranja (cor da atividade mental); nesta ocasião, faça uma oração que aprendeu na infância (para centralizar a mente); então, pense no objeto perdido, imagine-o em suas mãos, lembre-se de seu peso, de sua textura, de suas cores.... Isto feito, olhe ao seu redor e comece a arrumar tudo que estiver fora do lugar, mas não pense no objeto perdido, deixe que a sua mente interior coloque você em contato com ele. 



fonte: wicca_naujalis.no.comunidades.net

28 de novembro de 2012

Amazonas e cavaleiros- Capitulo 11


-Pegasus...- Fly disse com um olhar arrogante- sempre atacando primeiro e perguntando depois.
-Saia da minha frente pirralho.
-Que decepção, não acredito que seu nome foi em homenagem ao nosso mais antigo antepassado.- Ele disse encolhendo as asas- Só porque tem mais de 1000 anos não significa que possa mandar em todos. As amazonas não são nossas inimigas!!!
-Onde estão os outros unicórnios,  na não ser que queira um chifre perfurando o seu crânio.
-Não me trate como se eu fosse um ninguem, posso acabar com você com as asas amarradas.
A amazona que havia sido atacada ajudou Lovely a se sentar. E se aproximou do dois cavalos.
-Não precisam brigar, eu tenho comida para vocês dois- Ela disse erguendo uma cesta de maçãs que estava carregando.
Fly aceitou a maçã cordialmente, mas Pegasus ainda olhava desconfiado.
- Eu nunca tinha visto um unicórnio negro- a amazona dizia.
-Se eu fosse você não chegaria muito perto- Lovely disse puxando ela- Ele quer saber onde estão os outros unicórnios.
-Ah! Eles estão ali- Ela disse apontando- Eu estava levando comida para eles...
-Vocês tinham que ver- Lovely dizia para as primas- Em apenas alguns dias as amazonas e os cavalos dos campos criaram uma ligação muito parecida com a que os cavaleiros tem com os dragões.
-Diferente dos cavaleiros que passavam por treinamentos pesados, as amazonas já nascem com um talento sobrenatural de lidar com equinos- Giselle disse nada surpresa.
-Dava para mostrar um pouco de entusiasmo, eu fiquei muito feliz com isso- Lovely disse cutucando Giselle.
-Não há motivo para comemorar ainda, eu andei pela cidade e o seu plano não esta dando certo.
-Ei, Kaila!!! Você não tem ideia de quantas coisas sobre os cavaleiros eu aprendi, nem sempre eles criam uma ligação com o ovo que ganham às vezes eles criam só criam o dragão até ter idade para se cuidar sozinho. e podem criar uma ligação com outro dragão. E um cavaleiro nunca pode deixar um inocente em perigo, principalmente se for uma mulher indefesa.
-Blehhh- Ice colocou a língua para fora
-E a Sabrina me contou que as amazonas não domam cavalos, eles são tratados como amigos.- Lance apareceu logo em seguida.
-Parecem vacas na índia- Ice cochichou para Lovely que respondeu dando um cutucão na costela dela.
-E quando chega a época de ter filhos, as amazonas brasileiras fazem um amuleto de jade chamado Muiraquitã...
-E você já viu o centro dos cavaleiros? Eles são os melhores na área de tecnomagia, mas conseguem disfarçar perfeitamente os equipamentos para parecer objetos antigos.
-Olha Giselle, pelo menos alguém entendeu a proposta do meu plano- Lovely disse cruzando os braços e sorrindo.
-Já avisei para não comemorar tão cedo...

27 de novembro de 2012

Poções em versos: Chifre de unicornio

Voltamos aos posts sobre poções em versos, eu só havia feito uma até agora, sobre inguento para voar, como foi explicado, não acho que seja uma boa ideia fazer essas poções. É um post voltado mais para diversão ( talvez a Ice queira postar as poesias dela)...

"Nos dias do passado, uma magica poção
Preparada para conjurar amor no coração
Um pouco de chifre em pó continha
De um unicórnio selvagem que na natureza havia.
Com o pó de raízes e bagas ele era misturado
E por todas as fadas era encantado
Para depois ser à comida e à bebida adicionado
Pois assim enlouquecia de amor o ser amado"

Uma curiosidade, antigamente algumas pessoas caçavam narvais para vender seus chifres como chifre de unicórnio  aleando que teria poderes mágicos e poderiam curar varias doenças.

26 de novembro de 2012

Amazonas e cavaleiros- Capitulo 10


Era estranho os campos estavam desertos Não havia nenhum sinal de vida talvez estivessem vigiando ela de algum lugar... escondido... Havia uma maneira de saber. Ela se agachou para colher algumas sementes da grama que crescia. Em menos de 10 segundos um grande vulto esbarrou nela e a derrubou no chão eu viu dois cascos afiados se erguerem no ar.
-Sou eu! Sou eu ! Sou eu!!!- Ela dizia balançando os braços
Pegasus hesitou durante alguns segundos e depois bateu os cascos com força no chão cada um de um lado da cabeça de Lovely.  Depois bufou no rosto dela como se estivesse com raiva
-Ufa!! Valeu por não esmagar a minha cabeça. Então... Eu sei que é inteligente e compreende a fala humana, responde um clop para sim e dois para não. E... onde tá todo mundo?
Ele relinchou e olhou para o noroeste de onde se podia ver um caminho de fumaça subindo nas nuvens, era onde as amazonas estavam construindo a aldeia delas, Lovely ficou preocupada, e se estivessem usando os animais como puxadores de carga, será que ela deveria ter avisado que os animais daqui eram diferentes?
-Tá eu vou falar as teorias e você diz se é verdade ou não, tudo bem?
Ele bateu o casco no chão.
-Ok, as amazonas vieram para cá e levaram os unicórnios?
Clop clop
-Eles foram por curiosidade quando viram a fumaça?
Clop
-Você acha que eles viraram escravos?
Clop
-Você falou com os lideres das outras tropas?
Clop clop
-Do jeito que isso ta vazio deve ter acontecido a mesma coisa com eles, vamos na aldeia ver o que esta acontecendo.
Pegasus disparou galopando na frente e deixou Lovely comendo poeira
-Ei! Me espera, eu preciso ir com você!!!!- Ela disse abrindo as asas e voando atrás dele.
Quando chegaram lá Pegasus estava furioso Lovely havia se pendurado na calda dele a viagem toda para não ser deixada para trás. Assim que viu a primeira amazona ele partiu pra cima dela. Lovely estava deitada no chão, completamente exausta, ofegando enquanto olhava para o céu. Ela nãoi poderia segura Pegasus, mas uma figura branca com pelos e penas se pôs na frente dele, era Fly, o líder dos cavalos alados, os dois começaram a bater os cascos no chão e relinchando.

24 de novembro de 2012

Amazonas e cavaleiros- Capitulo 9


-Então, Lovely disse que seria uma boa ideia se nós tentássemos aprender sobre as duas culturas.- Ele disse servindo de apoio enquanto os dois iam para a enfermaria
-Mas eu não sei nada sobre a sociedade das amazonas. Elas nem se estabeleceram direito aqui.
-Então eu vou falar sobre a sociedade dos cavaleiros, como se você já não conhecesse.
-Não conheço mesmo, meu pai não me deixada ver nada do que o meu irmão fazia, nem eu e a minha mãe.
-Ah... Sim...As regras... Você provavelmente já sabe o nosso vinculo com os dragões.
-Já, me contaram algumas historias, mas porque vocês não gostam de amazonas?
-De acordo com as lendas as amazonas são bárbaras cruéis e sádicas.
-Como assim?
-Meu pai me contava historias em que elas faziam prisioneiros de guerra, e deformavam os membros de todos os homens para que eles não se revoltassem contra elas.
-Samanta me contou que historias sobre amazonas que saíram da cidade e foram se aventurar em um mundo governado por homens. Elas nunca mais voltaram, dizem que algumas foram acusadas de bruxaria, outras foram transformadas em escravas. Ela disse que era por isso que amazonas não interagiam com o mundo e é por isso que elas não confiam nos homens e as vezes nem em algumas mulheres.
-Porque elas saiam da cidade?
-A Cada 50 anos uma amazona era escolhida para sair da cidade e fazer contato com a sociedade de fora. Mas e vocês? Tinham poder, eram influentes e os reis pagavam grandes fortunas para matar os dragões. Vocês faziam parte dos caçadores, eram temidos por todos...nós...
-Essa historia eu sei décor, eu sei que quase nenhuma tribo gosta de nós, cavaleiros. As vezes nós somos muito orgulhosos de nossas origens.
-Parece a irmã da Kaila.
-Muitos adoram dizer que nós salvamos alguns dragões da extinção, mas a verdade é que eles nos salvaram, se não tivesse surgido essa ligação entre dragões e cavaleiros... Nós dois seriamos caçadores.
Sabrina ficou em silencio, ela quase se esqueceu que também era filha de cavaleiros.
-Eles nos mostraram o mundo através dos olhos de quem queríamos destruir.
-Olhar as coisas através dos olhos de outro...
Lovely se aproximada do território dos unicórnios com cautela, ela sabia que Pegasus não gostava dela, e Diere não estava com ela. Lovely não queria envolver Diere naquela confusão entre cavaleiros e amazonas, mas se eles se envolvessem em uma guerra de verdade os cavaleiros não hesitariam em usar dragões e isso definitivamente não iria ser bom. 

22 de novembro de 2012

Feitiço para Dormir Melhor

Muitas pessoas tem dificuldades para dormir, tanto adultos como crianças, por causa do medo do ambiente, pesadelos, etc.. Antes eu tinha insônia e não conseguia dormir, mas hoje é só eu me deitar que ja estou sonhando..
Bem, esse feitiço serve para ajudar as pessoas a terem uma noite tranquila e dormirem bem:
Deixe debaixo da cama uma bacia de água limpa e potável com uma pitada de sal grosso para purificação, e um bloco de cânfora dentro junto dentro da água para afastar espíritos e energias pesadas. Ou faça um saquinho de tecido escuro contendo em seu interior uma cabeça de alho, algumas folhas de hortelã fresca e sálvia, juntamente com um pedaço de quartzo claro. Pendure este saquinho sobre a cama, na cabeceira e só assim afastará qualquer negatividade ou desvios para seu sono.
Agora, o que não se deve fazer é deixar seus sapatos virados ou cruzados debaixo da cama, e se possível guardados e não espalhados e soltos pelo quarto, no máximo seu chinelo ao lado da cama e posicionados lado a lado.

Semana passada eu não postei pq eu estava viajando e desde q eu cheguei tava sem internet.. Foi uma tortura! 
Então é isso! Boa noite e bons sonhos



Fonte: www.magiazen.com.br

21 de novembro de 2012

Amazonas e cavaleiros- capitulo 8


No dia seguinte mais amazonas haviam vindo ajudarna construção da vila, algumas estavam ajeitando as coisas na escola antes de começar as apresentações de alunas. Enquanto a general Meira cuidava da construção da vila. Uma das capitãs iria cuidar do deste de Sabrina, era a mãe de Samanta. Kaila, Dot e Lance estavam torcendo para Sabrina.
-Você consegue Sabrinaa!!
-Muito bem Sabrina, o seu teste é bem simples, pegar esse colar de mim. Você tem cinco minutos- Ela disse marcando o tempo
Logo que Sabrina avançou a capitã pegou a perna dela e a ergueu
-Terá que fazer mais do que isso.-Ela disse soltando.
Sabrina esfregou a cabeça e ficou olhando para o colar, era feito de jade, igual a pedra que Samanta usava. Talvez esse colar também virasse uma arma, mas a capitã só iria usar o colar se Sabrina realmente desse trabalho.  Ela começou a dar chutes nas pernas da amazona isso não parecia incomodar a capitã, ela simplesmente ergueu ela pelo braço novamente sem se impressionar.
-Só isso?- Ela disse um tanto entediada
-Não é nem a metade- Samanta usou os pés para empurar os ombros da capitã e fazer com que ela soltasse o seu braço, por um descuido a amazona segurou Sabrina com o outro braço, o mesmo braço que ela segurava o colar. Sabrina segurou o colar, mas ela se lembrou que a capitã era mais forte.
-É, você está melhorando, mas ainda é muito pouco- ela disse puxando o colar de volta.
Sabrina voou pelo salão e bateu em uma das paredes que protegiam os observadores.
-Ok, essa doeu muito- Ela disse escorregando pelo escudo.
-Foi uma ótima ideia fazer a arena em forma de cúpula indestrutível, vocês não acham?- Lance perguntou
-Claro, do jeito que você é arremessado contra a parede.- Dot provocou ele.
- Vai desistir?- A Capitã se aproximou.- Talvez seja melhor voltar para casa e ajuda a mamãe a fazer o jantar
-Cala a boca- Ela disse lutando para ficar de pé- Não vou deixar ninguém fazer com que eu desista, ninguém. Nem mesmo você.
-Muito bem...- Ela disse balançando a cabeça e levantou um dos braços.
Sabrina usou os braços como escudo, Dot fechou os olhos, Kaila parecia assutada, mas Lance estava calmo e com um pequeno sorriso. A amazona jogou o colar que deslizou até os pés de Sabrina. Ela olhou para o colar confusa e depois olhou para a capitã.
-Parabéns Sabrina, você passou na prova, a general Meira havia me pedido para descobrir se você tinha o espírito de uma amazona, e você provou que tem.- Ela disse saindo da arena.
-Você sabia dessa o tempo todo né Lance? Seu babaca- Kaila riu dando um soco no braço dele.
-Ai! Vamos, a Sabrina deve estar toda dolorida, melhor ela ir na enfermaria.
-Se ela acha que ta dolorida agora imagina amanhã de manhã.

20 de novembro de 2012

Plantas: Girassol

Helianthus annuus L., O girassol é uma planta de origem da America do norte e central, elas podem chegar a dois ou três metros e como o próprio nome diz, elas seguem o sol conforme o dia passa. Seu nome cientifico significa flor do sol. Uma coisa que a maioria das pessoas não sabe é que as pétalas amarelas não são pétalas  as verdadeiras flores estão no miolo, onde formam as sementes, (isso me lembra um dia que eu vi seiva amarela escorrendo entre as sementes que estavam verdes e resolvi provar para ver se tinha gosto de mel... Cara, como é que eu ainda to viva?)

Cultivo:
Ela possui um ciclo curto que dura 4 á 5 meses (ou seja, ela morre e você planta de novo). Ele precisa de bastante luz, solo fértil e regas regulares.
Plante as sementes em um buraco de 25 cm de profundidade, retire pedras, raízes e outras coisas que possam atrapalhar o crescimento da planta, depois colocar adubo animal curral de 1 a 2 litros por m².

Se o solo for do tipo argiloso, de textura fina sujeito à compactação, acrescentar também um pouco de areia de textura grossa, misturando tudo bem.
Nivelar a terra do canteiro, fazer sulcos com a pazinha e semear.
O espaçamento poderá ser feito de 20 a 30 cm entre linhas e colocando 3 unidades por cova.
Regar bem a seguir.
A emergência ocorre entre 7 a 10 dias após a semeadura, se for na primavera com temperaturas em torno de 15º C.
As regas deverão ser regulares enquanto a planta cresce.
Para os Estados do Sul a época é de setembro a fevereiro e para os demais o ano todo.
(Para falar a verdade eu só jogo as sementes que sobraram na comida do hamister e espero crescer)

Medicina:
Em certos países, usam-se partes do girassol como remédios – por exemplo, suas folhas e flores são usadas em medicina alternativa para combater problemas de garganta e do trato respiratório. O sumo das sementes e flores é acrescentado ao vinho branco em alguns locais da América do Sul para combater cálculos renais e vesiculares.

Magia:
Os húngaros acreditavam que as sementes do girassol podia curar a infertilidade e se você colocasse três sementes na janela de uma mulher gravida a criança nasceria homem. Já na Espanha se acredita que juntar 11 girassóis dá sorte.

Culinária:
Das suas sementes se produz um óleo quase tão nutritivo quanto o azeite, Suas semente podem ser consumidas por animais e humanos também se forem tostadas.

Outros usos:

O óleo do girassol também pode ser usado para se fazer sabonetes e velas.

Fontes:
http://www.infoescola.com/plantas/girassol/
http://www.fazfacil.com.br/jardim/flor_anual_girassol.html
http://www.ancorador.com.br/casa-familia/jardinagem/girassois-tudo-precisa-saber-girassol

19 de novembro de 2012

Amazonas e cavaleiros- Capitulo 7


Giselle agarrou Lovely pelo braço e levou ela para um canto.
-Escuta, nunca diga que amazonas e cavaleiros tem culturas parecidas.
-Porque não? Os dois possuem uma cultura incrivelmente feminista e machista, coisas que eu sei sobre a cultura dos dois eu finjo não saber só para não causar revolta publica.
-Nem todos são assim. A questão é, duas civilizações de guerreiros orgulhosos e praticamente rivais, isso não vai dar certo.
-Ei, e se nós fizéssemos com que os dois grupos meio que se unissem? Tipo eles tem muito para ensinar um ao outro- Lovely disse com um sorriso esperançoso.
-Mas, eles estão dispostos a aprender?- Giselle cruzou os braços e ergueu uma sobrancelha.
As duas voltaram para a mesa do pátio da escola e sentaram na mesa onde os dois lideres trocavam olhares fuzilantes.
-O que eu quis dizer foi... –Ela respirou fundo e soltou um longo suspiro- Vocês tem culturas que se completam, então... Seria legal... Se tentasse ensinar um ao outro.
Os dois lideres pararam de se fuzilar e olharam para Lovely, a ideia era ótima, era a oportunidade perfeita para mostrar á aqueles ignorantes que nossa cultura era superior, conquistar aquele povo irracional poderia ser interessante, uma união entre dois indivíduos da tribo iria gerar descendentes fortes.
-Por favor- Lovely sorriu mais nervosa ainda não sabendo se eles iam se matar, ou se iam se unir...Para matar ela!!
-Tudo bem- Os dois lideres cruzaram os braços e viraram de costas um para o outro.
-Otimo- Lovely disse um pouco mais calma- Agora vamos decidir onde você vão fazer a sua vila, preverem que tipo de lugar?
-Lovely...- Sabrina puxou uma das pétalas do vestido dela.
-Oi?
-Mostre para elas a campina dos unicórnios
-Serio? Puxa, nem pensei nisso, ótima ideia Sabrina. General Meira?
-Diga.
-A senhora e a sua comitiva gostam de cavalos?
O campo dos unicórnios, em Magictopia não existiam cavalos normais, mas existiam pegasos, unicórnios e até alguns centauros. Mais do que isso, era o lar de todas as criaturas com cascos. Algumas, é claro preferiam viver nas florestas, seu habitat natural, mas sempre visitavam a campina.
-Podemos mesmo invadir o território deles?
-Não se preocupem, nós não vamos invadir o território deles, Existe um campo aberto perfeito para ser fazer uma aldeia, a grama não é tão boa quanto a essa que estamos pisando, os animais não vão ficar chateados e o solo de lá é bem fértil.
-Podemos fazer uma aldeia em apenas algumas horas de usarmos magia-  Ice disse
-Não, obrigada, nós vamos erguer essa aldeia com o nosso próprio esforço, como fizemos com as outras.

17 de novembro de 2012

Amazonas e cavaleiros- Capitulo 6


-Ah, sim, Samanta nos falou sobre você a descendente de cavaleiro. Pretende se tornar uma amazona?
-Sim senhora.
-Para isso terá de passar em um teste.
-E qual seria?
-Depois nós resolvemos isso. Há mais algo que alteza ice queira mostrar?
-Não. Podemos ir para o castelo, Parece que Dara vai voltar de viagem hoje.
-Ora, ora, ora o que temos por aqui?- Um homem disse caminhando lentamente em direção ao grupo.
-Xiiii lá vem problema- Kaila cochichou para Sabrina.
-Calma, eu só vim dar as boas vindas as nossas convidadas.  É realmente um avanço e tanto vocês saírem daquela ilha isolada.
-Não estou gostando disso Kaila...- Sabrina disse se afastando
-Realmente, mas me diga como vieram parar aqui? Depois de matarem todos os dragões do seu mundo vieram matar os daqui?
-Nós não matamos mais dragões a mais de 700 anos, mas eu perdoo a sua ignorância, deve ser difícil acompanhar o que acontece no mundo quando se vive em uma sociedade tecnofóbica.
Uma das amazonas parecia que estava prestes a sacar a espada, mas a General Meira levantou a mão para impedi -lá. Conforme o clima aumentava cavaleiros apareciam para defender o líder.
-Devemos chamar a Lovely e a Giselle?
-Acho que a Lovely consegue sentir o caos se aproximando.
-Vocês acabaram de mostrar as selvagens que são, só porque dissemos a verdade você quase partem para a violência.- um dos guardas se exaustou.
-Eu não to gostando disso também- Kaila olhou para a amiga
Lovely estava voando ao lado de Giselle enquanto as duas voltavam para o castelo.
-Não sei se foi uma boa ideia nós deixarmos elas sozinhas.
-Ah! Relaxa, o que poderia acontecer de ruim?
No castelo o grupo de amazonas estava discutindo com um grupo de cavaleiros.
-SELVAGENS!!!!!
-TROGLODITAS!!!!
-Lovely...- Giselle disse- Porque não repete o que você acabou de dizer há 10 segundos?
Lovely ignorou o comentário de Giselle e foi até os dois lideres dos grupos.
-Oi... É o que está acontecendo por aqui só para saber?...
-Quem disse que essas... Amazonas poderiam criar uma vila aqui?
-Eu... Tipo, eu sou a rainha né? Mas faz tempo que estão planejando isso, desde o dia que Samanta veio para cá e nós resolvemos iniciar o projeto mais cedo por causa da Sabrina. Achei que iriam aceitar numa boa, as culturas de vocês são tão parecidas.
-O QUE??!!!!!- Os dois lideres se viraram com raiva para Lovely.
-Eu falei algo que não devia?- Ela disse sorrindo nervosa.

14 de novembro de 2012

Amazonas e cavaleiros- Capitulo 5


-Você não pode cobrir o lago dos reflexos!!!
-O lago o que???!!
-Dizem que esse lago é tão puro que se você olhar alguns instantes para ele, ele irá mostrar o que você quer e se tiver mais paciência ele te mostrará o que você precisa saber. Antigamente as pessoas vinham pedir conselhos nesse lago. E a água dele é usada para fazer as melhores poções de cura.
-Ok ok...Temos mais um problema, talvez você possa ajudar, é sobre os ovos, ou os frutos das árvores, poderíamos colhe-los com cuidado para não danifica-los e colocar em uma incubadora, mas como já deve saber  grande parte dos moradores serão fadas e elfos, sua ligação com a natureza é muito forte, e não podemos desrespeitar os princípios deles e...O QUE RAIOS VOCÊ ESTÁ FAZENDO???!!
Lovely estava olhando para a base de uma arvore andando para trás como se estivesse medindo o terreno.
-Estou calculando o tamanho da minha casa.
-Você vai morar ai???!!
-Não exatamente, vou fazer um café ai, e acho que ficaria adorável se fosse embaixo de uma arvore. Ah, sobre os ovos, isso não é uma boa, a arvore gosta de escolher os guardiões de seus ovos, é algo meio que espontâneo, você passa embaixo dela e se ela acha que você vai ser um bom dono, ela te presenteia com o ovo. Faça as casa aqui, aqui e aqui, não vai atrapalhar o crescimento de nenhum fruto...Que eu saiba...
Ice guiava o grupo de amazonas pela escola, passaram pela arena onde travaram algumas lutas, passaram pela sala de debates, pela biblioteca, pelas salas de aula, o pátio, e as salas principais de cada tribo. A líder olhava para os brasões cravados nas paredes curiosa.
-Não tem espaço para uma sala só nossa.
-Isso não é problema- Ice disse calmamente- Nós podemos aumentar e diminuir a sala sem alterar a aparência de fora, a não ser que tenha uma janela, ai a janela aparece do lado de fora.
-E que aulas vocês pretendem dar as nossas filhas?
-Bem, isso irá ser decidido por vocês, vocês escolhem as aulas que acreditam ser necessárias, por enquanto Samanta está tento quase as mesmas aulas que eu, um pouco de feitiços, poções, amuletos, luta...
-Podemos incluir matérias?
-Só se tiverem alguém para ensinar, não conhecemos muito da sua cultura, vou explicar como funcionam as aulas de cada tribo...
-OI!!!- Sabrina apareceu na frente delas junto com Kaila
-KAILA!!!! Onde você estava? Tá atrasada!!
-Nós estávamos procurando vocês mas não estávamos encontrando.
Ice tossiu e começou a apresentar as duas meninas.
-Essa é a minha irmã, alteza Kailane Ember
-É Kaila.- Ela disse um pouco brava.
-E.. essa é Sabrina.

12 de novembro de 2012

Amazonas e cavaleiros- Capitulo 4


-Mas...mas... Ela me deixaram aqui... sozinha...
Ice se virou e deu de cara com todas as amazonas olhando para ela.
-Giselle... Lovely, vocês duas me pagam...
Horkeus estava na floresta marcando o espaço com pilares em volta da arvore central.
-Muito bem, podemos fazer casa enormes em cima dessa arvore gigante, um castelo seria ótimo- Ele dizia olhando para a grande arvore.
-OI!!!!- Lovely gritou bem alto
-Lovely...
-Você se assustou?
-Não, o que ta fazendo aqui?
-Sabe naquela festa que teve? Você me disse algo sobre eu não ser digna de ser uma rainha, no começo eu pensei: “Ah, ele só está querendo me chatear”.
-E eu tava.
-Mas ai eu pensei: “Nah, aposto que ele queria que eu ajudasse na construção.
-Não, eu queria te irrita mesmo.
-E ai eu comecei a estudar feitiços e tentar me concentrar
-Eu não preciso de ajuda- Ele disse fazendo Lovely dar meia volta e empurrando ela
-Por isso que eu to aqui, você não conhece nada de tradições e fiquei com medo que fizesse alguma besteira.- Ela dizia tentando se virar
-SAI DAQUI!!!!!
-Ahhh, mais uma coisa, uma carta do seu mestre, vou ler para você
-Me dê isso-
-Tudo bem- Ela disse entregando a carta
-“Caro Horkeus, Diretora Dara me informou que Lovely tem alguns problemas de se entender com os colegas de equipe, e ela precisa assumir mais responsabilidades como governante, por isso seria interessante vocês dois trabalharem juntos na construção da cidade da floresta, soube que ela conhece bastante sobre a cultura antiga de Magictopia e fadas”
Horkeus parecia um pouco irritado, ele soltou um suspiro e disse:
-Pode ficar, mas é melhor que não atrapalhe- Ele disse mal humorado
-Esse é o mapa da futura cidade? Você vai construir uma casa em cima do lago?
-Vou, tem bastante espaço ali, as arvores não crescem em volta dele por algum motivo...

8 de novembro de 2012

Feitiço do Dinheiro



Este é um feitiço para trazer mais dinheiro e deve ser feito em uma lua cheia.
Voce ira precisar de:
-Uma vela verde
-Um copo
-Uma tigela pequena ou prato
-Algumas moedas

Coloque a vela no copo e coloque no prato ou tigela. Coloque as moedas em torno da vela. As moedas novas e brilhantes são melhores e com maior valor tambem.
Acenda a vela e diga: ''Fluxo de dinheiro, faça o dinheiro crescer, brilhe dinheiro, meu dinheiro.''
Diga tres vezes e deixe a vela queimar ate o fim.

Apartir de hoje eu irei escrever sobre feitiços. Gosto muito de magia wicca e sempre que der tempo irei postar alguns feitiços que eu achar interessante :) Lembrem-se que o mais importante para que um feitiço de certo é voce acreditar!


3 de novembro de 2012

Amazonas e cavaleiros- Capitulo 3


-Essa é Lovelina Lotus, rainha de Magictopia.- Giselle apresentou
-Ah sim, é um prazer estar em sua presença majestade.
-O prazer é todo meu, mas podem me chamar de alteza Lovely.
-Por que?- Meira perguntou.
-Eu acho mais bonito que majestade.
-Lovely...- Giselle disse olhando para ela.
-O que? Tá... Ninguem me trata como rainha mesmo, e já que insistem em usar esses tratamentos então prefiro alteza.
-Lovely!!- Giselle continuava meio irritada
-E como a alteza Lovelina Lotus deseja ser chamada.
-Geralmente me chamam só de Lovely, mas pode se quiser me chamar de Rainha Lovely, pode chamar. Essa é a minha prima Ice
-E ai?- Ice disse ainda de braços cruzados como se não ligasse.
-Eu mereço- Giselle disse batendo na própria testa.- Vamos?- Ela disse abrindo o portal.
Giselle, Ice, Lovely e General Meira entraram, seguidas pelas duas capitãs, Samanta, e as outras amazonas.
-Eu estou louca para saber o que mudou na cidade das amazonas nos últimos 3000 anos, o quanto a cultura de vocês mudou, quantas tribos fundaram pelo mundo.
-Não deve ter mudado muita coisa, tiveram até que viajar de navio para a capital só para entregar uma mensagem. Vocês não têm celulares não?
Uma das capitãs parecia fuzilar Ice com um olhar raivoso, mas continuou olhando para frente enquanto caminhavam.
-Não gostamos que nossa sociedade seja influenciada pelas criações do seu mundo, mas temos sim meios de comunicação avançados- Samanta explicou.
-Então porque não usam?- Ice perguntou novamente.
-Há semanas estamos tentando fazer contato com a capital, mas não recebíamos nenhuma resposta, nós fomos mandar a mensagem pessoalmente, mas uma tempestade surgiu do nada.
-Ahhh!!! Por isso que nós recebemos a noticia que vocês viriam para cá mais cedo.
-Precisamente.
-Bem, atualmente estamos em um período meio movimentado aqui na cidade, vou encher o saco... Quer dizer, vou coordenar as obras na reconstrução da cidade na floresta. Giselle vai esta pesquisando sobre uma cidade construída por bruxas. Mas acho que depois que vocês conhecerem a escola e fizerem o relatório, podem fundar uma tribo aqui, se quiserem- Lovely disse sorrindo.
-Pensei que o Horkeus iria coordenar a construção- Ice disse confusa
-Exatamente, o que me lembra, não se sintam ofendidas com qualquer coisa que os Cavaleiros disserem, logo logo eles se acostumam com tudo isso.
-Ice e Kaila ficaram responsáveis por mostrar a escola para vocês.- Giselle disse se sentando em cima da sua vassoura e saiu voando
-Eu não sei se isso é uma boa ideia...- Lovely disse se aproximando de Ice.- Não façam nenhuma besteira- Ela disse abrindo as asas e saiu voando em direção a floresta.