31 de outubro de 2016

Abóbora de halloween

Em comemoração ao dia das  bruxas, eu fiz uma pequena lanterna de abóbora e gravei um vídeo. Não sei o que vou fazer com a abóbora depois do Halloween, talvez eu a enterre no jardim junto com as sementes.

30 de outubro de 2016

Contos:Jack O' lantern

Jack era um alcoólatra extremamente violento que não fez absolutamente nada na vida a não ser beber e maltratar as pessoas, mas numa noite de 31 de outubro após entrar em coma alcoólico, Jack vê o próprio diabo que estava lá para levar a sua alma, desesperado o homem implora por uma ultima dose.

O diabo concorda, mas Jack era um trapaceiro esperto, ele diz que não tinha dinheiro e pede para que o demônio vire uma moeda, assim que o diabo se transforma Jack o coloca em sua carteira que possui um fecho de cruz, sem ter como escapar da carteira, o diabo implora para ser solto e Jack resolve fazer um acordo, mais um ano de vida em troca da liberdade, o dibo concorda e desaparece.

Depois disso Jack tenta ser uma pessoas descente, parou de beber, passou a ir na igreja e até a fazer caridade, mas isso não durou muito tempo, logo os velhos hábitos voltaram e no ano seguinte o diabo voltou. Jack dessa vez pediu uma maçã que estava na ponta do galho de uma árvore, não importa quanto ele tentasse escalar a árvore, ele sempre caia, o diabo concorda em pegar a maçã, mas assim que está em cima da árvore Jack saca uma faca e desenha uma cruz no tronco prendendo o demônio novamente, em troca da liberdade Jack exige que o diabo nunca mais volte para buscar a alma dele, sem ter outra escolha o diabo concorda.

Por algum motivo desconhecido Jack foi decapitado pouco tempo depois, e por ter sido um sujeito desagradável e violento durante a vida, não pôde entrar no céu, ele então foi até os portões do inferno, mas como ele havia humilhado o diabo duas vezes quando estava vivo, também não era bem vindo lá. Sentindo um pouco de pena pela alma penada, o demônio lhe deu um pedaço de carvão para iluminar o caminho, Jack colocou o carvão dentro de um cabo com furos e saiu vagando pela terra sem rumo.

Essa lenda surgiu na Irlanda, onde as lanternas de Halloween eram feitas de nabos, com a imigração e a abundancia de aboboras nos Estados Unidos, essas lanternas passaram a serem feitas de aboboras.

Fontes:
http://misteriosfantasticos.blogspot.com.br/2010/10/jack-o-lantern.html
http://www.klickeducacao.com.br/conteudo/pagina/0,6313,POR-2099-18566-,00.html
http://wonderopolis.org/wonder/what-is-a-jack-o-lantern

28 de outubro de 2016

Feitiços: Coisas que trazem azar

Em todas as culturas temos costumes e crenças que dizem trazer sorte ou azar. Continuando com os post de Halloween, hoje eu vou explicar as origens de algumas superstições que trazem azar

Espelhos quebrados
Antigamente na Grécia, existia um oraculo onde as previsões eram feitas usando o reflexo formado na água, eles acreditavam que o reflexo era uma forma de representação da nossa alma portanto, quebrar ou ferir o reflexo seria como quebrar a nossa alma e um aviso de que dias ruins se aproximavam.
No caso dos sete anos de azar, para os gregos o ciclo da vida dos humanos era renovado a cada 7 anos, desse modo passados os sete anos, o azar acabaria.
Para se livrar do azar você deve moer os pedaços e enterra-los na terra para que eles parem de refletir a sua "alma quebrada"

Abrir o guarda-chuva dentro de casa
Alguns dizem que os guarda-chuvas surgiram no Egito antigo e eram usadas apenas pelos faraós para se proteger do sol, como o faraó era considerado um descendente dos deuses, as pessoas passaram a acreditar que o guarda-chuva era um objeto que ligava o faraó com o deus do sol, por isso usar um guarda-chuva em um local coberto era um ofensa ao deus sol.
Outro motivo seria porque quando os primeiros guarda-chuvas chegaram na Europa, eles eram usados em funerais por clérigos religiosos o que levou muitas pessoas a associarem os guarda-chuvas com a morte de familiares e amigos.

Passar embaixo de escadas
Assim como os guarda-chuvas para os egipcios, o triangulo era uma forma sagrada e como uma escada encostada na parede formava um triangulo, passar por baixo dela era o mesmo que profanar esse simbolo.
Há também quem diga que antigamente quando um castelo era atacado, os invasores usavam escadas para escalar os muros, para se defender os soldados jogavam óleo fervente nas escadas, dando um banho mortal em quem estivesse embaixo.

Derrubar sal
Desde a antiguidade o sal era considerado um produto caro e com o poder de afastar espíritos malignos, derrama-lo seria um desperdício impensável e com certeza um sinal de má sorte. Os sumérios costumavam anular o azar jogando o sal derramado sobre o ombro esquerdo.



Fontes:
http://www.terra.com.br/esoterico/infograficos/simbolos-azar/
https://www.sombrinhas.com/blog-sombrinhas-guarda-chuvas/abrir-o-guarda-chuva-dentro-de-casa-da-azar-ndash-a-origem-da-supersticao/
http://www.megacurioso.com.br/supersticoes/72887-veja-porque-dizem-que-quebrar-um-espelho-pode-dar-sete-anos-de-azar.htm
http://hypescience.com/a-origem-de-9-supersticoes-comuns/
http://www.adcamigosparasempre.com.br/2012/11/passar-embaixo-da-escada-da-azar.html
http://kingdomofstyle.typepad.co.uk/my_weblog/2014/02/the-mirror-cracked.html
https://minilua.com/origem-famosas-supersticoes/

27 de outubro de 2016

Pedras: Ônix

Sua cor pode variar desde o preto até o branco translucido podendo apresentar colorações vermelha, rosa, marrom e amarela.
O motivo dessa pedra estar aqui na semana do Halloween é porque supostamente ela poderia ser usada para convocar demônios.


Físico:
O ônix ajuda a diminuir inflamações dos órgãos internos e da pele dando uma aparência física mais agradável. Ele fortalece os sentidos, melhora a circulação do sangue e consequentemente o processo de cura.

Mental:
Transmite confiança, seriedade e humildade. Antigamente era comum lapidar essa pedra na forma de um coração para aliviar dores de amor, por causa disso o ônix pode ser usado para superar momentos difíceis e a equilibrar paixões desarmônicas evitando brigas e atitudes impulsivas.

Espiritual:
Acredita-se que essa pedra sirva como amuleto de proteção contra magia negra, isso porque ela atrai e dissolve energias negativas como a inveja e o mau-olhado por exemplo.
Algumas crenças contam que ele poderia tornar as pessoas invisíveis. Em"Ragiel, Livro das Asas", se você colocar uma cabeça de camelo, ou duas de cabras, sobre uma mesa de ônix poderia convocar e aprisionar demônios, no entanto ao fazer isso a pessoa seria atormentada por horrendos pesadelos e visões durante o sono.

Fontes:
http://casadaspedrasepratas.blogspot.com.br/p/significado-das-pedras.html
http://www.personare.com.br/onix--a-pedra-da-protecao-energetica-m202
http://significado-das-pedras.blogspot.com.br/2014/04/significado-da-pedra-onix.html
http://www.lendaviva.com.br/site/onix.html
http://portrasdonome.blogspot.com.br/2016/06/onix-onyx.html

25 de outubro de 2016

Plantas: Amanita muscaria

Seria interessante fazer um post sobre aboboras na semana de Halloween, porém eu já havia feito esse post há alguns meses atrás, então por causa disso eu resolvi fazer um post sobre cogumelos venenosos, mas especificamente Amanita muscaria.

Cultivo:
Cresce naturalmente em regiões do hemisfério norte com clima temperado ou boreal, vivendo em simbiose com pinheiros, abetos e carvalhos, por causa disso, o cultivo desse cogumelo é de certa forma dependente da presença dessas árvores.
O plantio pode ser feito misturando esporos com a terra próxima à árvore, o crescimento do micélio ocorre durante a primavera e o verão, sendo muito importante manter o solo úmido antes da chegada do outono quando o fungo floresce.

Medicinal:
Possui três componentes ativos, o ácido ibotênico, muscimol e a bufotenina, a ingestão dos cogumelos pode causar vertigem, náusea, secura na boca, confusão mental e a sensação de estar crescendo, com o passar do tempo esse sintomas dão lugar a alucinações e uma certa sonolência.
Os sintomas surgem rapidamente, cerca de 30 minutos a 2 horas após o consumo e podem levar até 24 horas para desaparecerem completamente. E apesar de não apresentaram sequelas visíveis, estudos feitos em camundongos revelam certos riscos de lesões cerebrais.

Culinário:
Segundo algumas fontes seus compostos ativos são solúveis na água, podendo ser parcialmente desintoxicados quando fervido, sugere-se que após onze desintoxicações o cogumelo se torne completamente comestível.
Por outro lado o processo de secagem do fungo, pode facilitar a conversão do ácido ibotênico para o muscimol tornando seus efeitos mais potentes.

Magia:
Escrituras hindus-arianas citam uma bebida sagrada para os Vedas denominada Soma, que não só era a bebida dos deuses, como também era o que fazia os deuses serem deuses, ou seja, qualquer um que consumisse essa bebida, seria agraciado com qualidades divinas.
Segundo alguns antropólogos a base dessa bebida seria o cogumelo Amanita muscaria, para os Vedas a preparação da bebida passaria por três estágios:
"A luz do sol que fornece os poderes celestes,
a umidade que o nutre com uma essência sobrenatural
e um corpo preparado para o consumo"
Isso poderia se referir tanto ao processo de secagem para aumentar os efeitos alucinógenos, quando ao modo usado para encontrar os cogumelos, um dia de chuva seguido por um dia de sol.

Fontes:
http://avisospsicodelicos.blogspot.com.br/2010/01/amanita-muscaria.html
http://www.mortesubitainc.org/paganismo/textos-pagaos/herbologista-marginal/amanita-muscaria-o-alimento-divino
https://cogumelosmagicos.org/comunidade/threads/cultivo-de-amanita-muscaria-muscaria-indoor-outdoor-camara-frigor%C3%ADfica.558/
https://vidaterra.wordpress.com/2011/03/04/intoxicacao-por-consumo-de-amanita-muscaria/
http://timewheel.net/tome-the-quest-to-find-the-rarest-and-most-potent-magic-mushroom-ever/
http://www.naturephoto.lt/fotografija/paprastoji_musmire_amanita_muscaria_2

23 de outubro de 2016

Mitologia: O cavaleiro sem cabeça

Conhecido como Dullahan, que significa decapitado ou sem cabeça, o Cavaleiro é uma lenda muito conhecida no mundo, e possui origem na Irlanda.

Origem:
Quando vivo seu nome era Ewen MacLaine, herdeiro do clã MacLaine. Devido à inveja e ao ódio que sentia por seu pai, os dois acabaram por resolver as suas diferenças no campo de batalha de Lochbuie.

Dizem que na noite anterior ao conflito, Ewen teria avistado uma banshee lavando roupas de guerreiros mortos, e perguntou á fada da morte se as suas roupas estariam entre aquelas, a velha respondeu que sim, mas se caso suas esposa, sem ser avisada, servisse manteiga no café da manhã, Ewen seria poupado.

Infelizmente na manhã seguinte, a esposa de Ewen apenas lhe serviu pão, o cavaleiro então mastigou o pão seco e partiu para o campo de batalha sabendo que não retornaria. Quando os dois exércitos se encontraram, Ewen foi decapitado por um dos seguidores de seu pai que carregava um machado, desde aquele dia, o cavaleiro corre pelos campos e estradas coletando almas e anunciando a morte.

Características:
Muitos o descrevem montando em um corcel negro ou até em um pesadelo enquanto carrega a própria cabeça em uma mão e um chicote de coluna vertebral na outra. Sua cabeça cortada tem a textura e odor de um queijo mofado, seus olhos são enormes cheios de moscas e larvas, já a boca mantem um sorriso doentio que vai de uma bochecha para a outra.

Algumas versões contam que ele usar uma caveira humana como lampião para iluminar o caminho, outras o descrevem como o condutor de uma carruagem feita com restos humanos.

Hábitos:
Esse espirito costuma cavalgar durante pelos campos de Lochbuie, local de sua morte, em busca de novas vitimas, quando as encontra ele as persegue gritando o seu nome antes de decapita-la.
Caso algum curioso o veja matando alguém, ele irá jogar sangue nessa infeliz testemunha marcando-a como sua próxima vitima ou então chicoteando os seus olhos como punição.

De acordo com a lenda se o cavaleiro parar de correr, alguém morrerá logo em seguida e não há nenhuma porta o fechadura que possa detê-lo.

Fraquezas:
Ouro pode espanta-lo, por algum motivo objetos feitos com esse material o aterrorizam, até mesmo um pequeno alfinete de ouro pode fazer com que o fantasma recue assustado.

Fontes:
http://portal-dos-mitos.blogspot.com.br/2012/09/lenda-do-cavaleiro-sem-cabeca.html
http://misteriosfantasticos.blogspot.com.br/2012/04/cavaleiro-sem-cabeca.html
http://www.sitedecuriosidades.com/curiosidade/a-lenda-do-cavaleiro-sem-cabeca.html

21 de outubro de 2016

Feitiços: Zumbis

Eu não queria fazer esse post, mas como estamos nos aproximando do Halloween, achei que seria um tema interessante para essa época do ano.

Algumas crenças vodu contam que os mortos podem ser trazidos de volta à vida por um feiticeiro ou um sacerdote, porém devido á falta de oxigênio no tumulo, o zumbi retornaria com morte cerebral permanecendo em um estado catatônico.

Nesse caso a alma da pessoa (ti bon ange) seria capturada e mantida dentro de uma garrafa sendo usada para aumentar o poder do feiticeiro e deixando o zumbi sob o controle daquele que o despertou e possui a sua alma. Segundo a lenda, para fazer com que ele retorne ao tumulo, basta alimenta-lo com sal.

Para isso o feiticeiro utilizava um pó feito com a mistura de vários ingredientes, podendo levar plantas, lagartixas, aranhas e até mesmo vidro triturado, posteriormente um cientista coletou oito amostras diferentes de pó zumbi e identificou quatro ingredientes comuns em todos eles:

  • Algumas especies de peixe baiacu, que produz uma substancia extremamente toxica conhecida como tetrodotoxina que causa paralisia e morte
  • Sapo boi haitiano (Bufo marinus), que produz substancias venenosas
  • Sapo de Hyla (Osteopilus dominicensis) que pode causa irritações, mas não chega a ser mortal
  • Restos humanos
O pó quando aplicado sobre a pele, causava irritações e rachaduras permitindo que a toxina do baiacu fosse absorvida pelo organismo, causando paralisia e a morte aparente. Depois de ser sepultado o feiticeiro poderia ir até o tumulo desenterrar o "morto" e usa-lo como um escravo zumbi.

Para manter o zumbi sob controle, alguns feiticeiros usam uma pasta feita com uma planta conhecida como figueira do diabo ou pepino de zumbi (Datura stramonium) que causa febre, alucinações e amnésia deixando a vitima mais confusa e propensa a acreditar que realmente é um zumbi.

Fontes:
http://citeofdeath.blogspot.com.br/2012/05/feitico-do-zumbi-vodu-zumbi.html
http://blogarea53.blogspot.com.br/2015/12/filmes-de-zumbis.html
http://www.espiritualismo.info/magia.html
http://pessoas.hsw.uol.com.br/zumbis3.htm
http://misteriosfantasticos.blogspot.com.br/2010/04/zumbis-mortos-vivos.html

20 de outubro de 2016

Amuletos: Fita do senhor do Bonfim

A fita de senhor do Bonfim é um amuleto tradicional da cidade de Salvador na Bahia, sendo muito conhecido no Brasil inteiro, e apesar do nome e a origem estarem ligados ao catolicismo, a fita também carrega características do candomblé.

Origem:
Foi criada em 1809 sendo conhecida como medida de Bonfim pois tinha 47cm de comprimento, o tamanho exato do braço da estatua de Jesus Cristo que ficava no altar da Igreja de Nosso Senhor do Bonfim, na Bahia.
Costumava ser feita de seda com o nome do santo bordado à mão e o acabamento feito com tinta dourada e prateada.

Tradicionalmente ela era amarrada no pescoço como um colar onde as pessoas pendurava medalhas e santinhos, servindo como uma moeda de troca para promessas, as pessoas iam até a igreja com fotos ou esculturas de partes do corpo que haviam sido curadas com a ajuda de santos, e em troca ganhavam essas fitas como lembrança.

Função:
Hoje em dia ela é feita de algodão e é usada para realizar desejos, podendo possuir varias cores sendo que cada cor representa um orixá.

  • Verde (escuro ou claro): Oxossi
  • Azul claro: Iemanjá
  • Amarelo: Oxum
  • Azul escuro: Ogum
  • Colorido ou rosa: Ibeji(erê) e Oxumaré
  • Branco: Oxalá
  • Roxo: Nanã
  • Preta com letras vermelhas: Exu e Pomba gira
  • Preta com letras brancas: Omulu
  • Vermelha: Iansã
  • Vermelha com letras brancas: Xangô
  • Verde com letras brancas: Ossain

Como é usado:
Para usar a fita, você deve dar duas voltas no pulso e amarra-la com três nós fazendo um desejo a cada nó, que devem ser mantidos em segredo, depois disso para que os desejos se realizem a fita deve cair naturalmente, sem ser forçada ou cortada.

Fontes:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Fita_do_Senhor_do_Bonfim
http://www.oqueeisso.blog.br/?tag=fita-do-senhor-do-bomfim
http://jeguiando.com/2012/02/14/fita-senhor-do-bonfim/
http://jnfitaspersonalizadas.com.br/fitas-senhor-do-bonfim.html
http://www.alemanhanobrasil.com.br/galeria-fotografo/leticia-maranhao-de-sa-645
http://www.zecirilonatv.com.br/2016/03/15/como-surgiram-as-fitinhas-do-senhor-do-bonfim/

18 de outubro de 2016

Poções: Beleza para os cabelos

Há algum tempo eu fiz um post sobre feitiços da beleza, mas acabei encontrando receitas caseiras de cosméticos, por causa disso, resolvi fazer um post de poções de beleza, como é um assunto extenso, resolvi começar com poções para os cabelos.


Creme de abacate para dar brilho
Ingredientes:
¹/2 colher de chá de óleo de abacate
¹/2 abacate
2 colheres de sopa de iogurte natural

Modo de preparo:
Bata os ingredientes no liquidificador, passe a mistura nos fios e deixe agir por 30 minutos, enxaguando com água fria.


Tonico para o cabelo
Ingredientes:
1 colher de sopas de ervas indicadas para cada tipo de cabelo
1 litro de água
1 colher de sopa de vinagre de maçã ou suco de limão

Modo de preparo:
Ferva a água e adicione as ervas deixando em fogo brando por 15 minutos. Deixe esfriar antes de filtrar e acrescentar o vinagre. Guarde um um frasco e aplique no ultimo enxague, massageando bem o couro cabeludo.

Ervas para cada tipo de cabelo:
  • Cabelos secos: Malvaísco, ramos de salsa, folhas de sálvia e de urtiga de preferencia secas pois não causam tanta ardência.
  • Cabelos oleosos: Flores de alfazema, calêndula, rosmaninho e folhas de hortelã
  • Cabelos com caspa: Flores de camomila, rosmaninho, tomilho e ramos de salsa
  • Para tonificar os cabelos: Flores de rosmaninho e de calendula, ramos de salsa e folhas de agrião e salvia
Amaciador para cabelo de banana
Ingredientes:
1 banana prata
1 colher de café de vaselina

Modo de preparo:
Amasse a banana em uma peneira até formar um creme, adicione a vaselina e aplique no couro cabeludo deixando agir por 30 minutos antes de enxaguar.

Amaciador para cabelo de iogurte
Ingredientes:
Iogurte natural

Modo de preparo:
Retire o iogurte da geladeira 10 minutos antes de se utilizar. Espalhe o iogurte sobre o cabelo ainda seco massageando bem o couro, enrole o cabelo em uma toalha e deixe por 15 minutos. Em seguida lave o cabelo normalmente retirando todos os resíduos de iogurte.


Mascara para fortalecer os cabelos
ingredientes:
1 folha de babosa
1 colher de chá de óleo de gérmen de trigo (nozes ou jojoba)
chá de camomila (para cabelos claros)
chá preto (para cabelos escuros)

Modo de preparo:
Misture a goma da babosa com o óleo de trigo e aplique no couro cabeludo fazendo movimentos circulares e deixando agir por 20 minutos. Retire com água morna e enxague com o chá que também deve estar morno. Essa mascara ajuda a prevenir a queda de cabelo e os deixa brilhantes e macios podendo ser aplicada uma vez a cada três semanas.

Mascará para diminuir a oleosidade
Ingredientes:
1 maçã
¹/2 limão
¹/2 copo de água mineral

Modo de preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador e aplique deixando agir por 15 minutos antes de lavar o cabelo

Mascara capilar para caspa
Ingredientes:
1 cebola roxa
casca de um limão

Modo de preparo:
Rale a cebola até obter uma pasta, misture com a casca do limão e esfregue no couro cabeludo deixando agir por 15 minutos e enxaguando com água morna.

Mascara para cabelos danificados
Ingredientes:
1 banana
Algumas gotas de óleo de amêndoas doces

Modo de preparo:
Amasse a banana e misture com o óleo de amêndoas. Aplique essa misturas nos cabelos deixando por 10 minutos antes de retirar com água morna e lavar os cabelos, essa mascara pode ser aplicada uma vez por semana.
Para evitar que o cabelo fique danificado, reduza as lavagens para três vezes por semanas, evitando o uso de água quente nas lavagens e deixando o cabelo secar naturalmente.

Fontes:
http://bruxariasemandingas.blogspot.com.br/p/httpbruxariasemandingas.html
http://www.cygnuscosmeticos.com.br/mascaras-de-frutas-para-o-cabelo/

16 de outubro de 2016

Contos: Aracne, a tecelã

Aracne era uma bela jovem com um grande talento para tear e bordar, a perfeição de suas peças encantavam e despertavam a admiração de todos na cidade, algumas pessoas vinham de longe apenas para comprar suas tapeçarias.

Por causa disso, Aracne se tornou cada vez mais orgulhosa chegando a alegar que era mais talentosa que a própria deusa Atena. Isso acabou por irritar a deusa das artes e habilidades, que se sentiu desafiada pela arrogante mortal e resolveu promover uma competição, as duas teceriam uma tapeçaria e a mais bela e perfeita seria declarada a vencedora.

Aracne teria tecido uma tela retratando vários casos em que Zeus, pai de Atena, tomava a forma de algum animal a fim de conseguir uma nova amante, Entre eles havia uma imagem que mostrava o governante dos deuses sob a forma de um touro sequestrando a rainha Europa, em outra ele assumia a forma de uma águia e abordava Astéria, e na forma de um cisne ele teria seduzido Leda, alem de vários outros casos de adultério, não só de Zeus mas de Poseidon, Apolo, Dionísio e Cronos. Aracne então finalizou a sua obra com adornos de hera e flores nas bordas da tapeçaria.

Já Atena teceu os deuses do Olimpo em seus tronos, a cidade de Atenas, a oliveira que ela criou e que lhe concedeu o titulo de protetora da cidade, e a deusa da vitória, Nike, que Atena carregava na mão direita e sempre lhe dava a certeza da vitória em todas as batalhas. Nos quatro cantos da tapeçaria haviam imagens que ilustravam o horrível destino de mortais que se atreveram a desafiar ou insultar os deuses. Por fim Atena corou o seu trabalho com uma grinalda de oliveira como simbolo de paz.

Realmente o trabalho de Aracne era perfeito, mas foi extremamente desrespeitosa com a deusa por expor a infidelidade de seu pai dessa maneira, Atena furiosa e rasgou a tapeçaria em pedaços humilhando a jovem na frente de todos.


Aracne ficou desolada sem saber como agir, envergonhada a jovem seguiu sozinha para a floresta onde se enforcou. Quando Atena a encontrou, ela já estava morta, sentindo pena e um pouco de culpa por ter rasgado a tapeçaria de Aracne em sua fúria, a deusa resolveu dar uma nova vida à talentosa tecelã, transformando a corda em uma delicada teia e a jovem em uma aranha, desse modo o talento de Aracne não seria perdido no tempo.

Fontes:
http://eventosmitologiagrega.blogspot.com.br/2011/01/aracne-artesa.html
http://contoselendas.blogspot.com.br/2005/08/atena-e-aracne.html
http://www.oocities.org/~esabio/aranha/o_mito_de_aracne.htm
http://www.artifexbalear.org/aracne.htm

14 de outubro de 2016

Feitiços: Tabua de Ouija

Assim como kokkuri-san, a tabua de Ouija, é um instrumento usado para se comunicar com os espíritos, nele os participantes colocariam o dedo em um ponteiro sobre um tabuleiro com letras e fariam perguntas a um espirito.


Segundo o espiritismo, apenas almas inferiores podem mover objetos físicos, geralmente esses espíritos são vingativos ou sofreram mortes violentas, desse modo qualquer espirito que tentasse fazer contato não seria completamente amigável ou de confiança, podendo se tornar violento.

Existem algumas regras a se seguir quando for utilizar uma tabua Ouija ou qualquer outro meio de se comunicar com os mortos a fim de evitar possessões.

  • Nunca jogue sozinho
  • Convide para o jogo apenas pessoas confiáveis.
  • Nunca jogue em um cemitério ou locais onde ocorreram mortes violentas
  • Antes de sair ou entrar na sessão, peça licença ao espirito
  • Não deixe que o espirito leve o ponteiro até a borda do tabuleiro
  • Nunca deixe o ponteiro sozinho sobre o tabuleiro.
  • Seja cordial e nunca irrite o espirito convocado
  • Evite perguntar sobre religião, futuro, ou a morte dos jogadores
  • O tabuleiro deve ser devidamente fechado após ser utilizado, do contrario o espirito seguira os jogadores
  • Se o ponteiro for um copo de vidro, limpe-o após cada sessão para evitar que espíritos fiquem presos nele
  • Nunca empreste o seu tabuleiro
  • Nunca queime o tabuleiro para se livrar dele.
Para finalizar o jogo, avise ao espirito e o agradeça por todas as respostar que ele deu, se ele se recusar a partir, dia adeus e peça para o espirito se retirar com uma voz firme.

Caso você realmente deseje se livrar da tabua, quebre-a em sete pedaços e jogue água benta sobre ela antes de queima-lá.

Apesar da fama desagradável, a Tabua de Ouija pode ser usada como um oraculo, assim como todos os outros métodos de prever o futuro
"A Morte de um guerreiro em plena batalha.
Uma dama armada longe do nosso tempo "
Fontes:
http://domparanormal.blogspot.com.br/2012/08/os-perigos-da-tabua-ouija_30.html
http://www.megacurioso.com.br/mito-ou-verdade/45609-tabua-ouija-veja-como-ela-funciona-pra-necromancia-e-invocacoes-demoniacas.htm
http://www.fatosdesconhecidos.com.br/6-acontecimentos-demoniacos-envolvendo-o-tabuleiro-ouija/

13 de outubro de 2016

Pedras: Cornalina

De cor vermelho alaranjado, pertencente à mesma família das Calcedônias, a Cornalina também é conhecida como pedra dos atores, pois ela seria de grande ajuda em atividades dramáticas. É a pedra da criatividade e motivação que nos incentiva sair da rotina e tentar novos caminhos.

Físico:
Possui forte influencia sobre os órgãos reprodutores, principalmente os femininos aumentando a fertilidade, purifica o figado e o sangue e traz benefícios para a parte inferior das costas.

Também pode ser útil contra doenças com o reumatismo, a depressão e a nevralgia, alem de melhorar a absorção de vitaminas e minerais.

Mental:
É uma pedra que dá motivação trazendo prosperidade e sucesso tanto profissional quanto pessoal.

Para pessoas que se sentem presas em uma fase parada da vida, a cornalina estimula a criatividade, a curiosidade e a busca por novas experiencias e desafios

Espiritual:
A cornalina é uma pedra muito ligada à terra e ao meio ambiente, fazendo com a pessoa se sinta confortável e segura perto da natureza, essa ligação também nos conecta com eventos do passado.

Antigamente no Egito essa pedra era usada para proteger os mortos na vida após a morte, por causa disso ela também serve para superar acontecimentos traumáticos e aceitar o ciclo da vida assim como a morte.

Fontes:
http://purajoia.blogspot.com.br/2011/10/cornalina-atrai-abundancia.html
http://significado-das-pedras.blogspot.com.br/2014/04/significado-da-pedra-cornalina.html
http://www.shurya.com/031-coral-cornalina-cristaloterapia/
http://www.joaomagalhaes.com/o-tao-do-reiki/2015/03/reiki-e-cristais-a-cornalina-a-aceitacao-empoderamento-e-alegria/

11 de outubro de 2016

Plantas: Amora

Amoras, por algum motivo a unica fruta que me parece mais deliciosa se cultivada em casa do que comprada em supermercados, e por ser uma fruta rustica, cresce relativamente fácil em qualquer solo. até mesmo aqui em São Paulo é possível encontrar parques com amoreiras crescendo e dando frutos.
Suas folhas servem como o principal alimento do bicho da seda antes de virarem casulos, sendo importantes na produção do tecido.

Cultivo:
Se desenvolve melhor em locais frios e úmidos preferindo climas temperados e subtropicais com temperaturas em torno de 24° à 28°C, mas pode crescer muito bem no nosso clima.
Costuma se propagar através de estaquia, algumas plantações aproveitam os galhos das podas de inverno para dar origem a novas mudas, por causa disso a amoreira costuma ser plantada entre abril e o inicio de agosto.
É uma planta que se adapta à vários tipos de solo, dando preferencia aos profundos e rejeitando solos que encharcam com facilidade. Não necessita de rega frequentes, apenas o suficiente para manter a umidade do solo, caso as chuvas não deem conta.

Medicinal:
Popularmente suas folhas podem ser usadas para combater febre, diabete, desinfeccionar pulmões e aliviar problemas respiratórios, alem de funcionar como analgésico, antibacteriano e anti-inflamatório.
Seus frutos servem como tônico para o sangue, laxante e podem aliviar ulceras e vertigem, já o gargarejo feito com o suco da fruta pode ser usado para tratar dores de garganta, a casca age como anti-inflamatório, diurético, expectorante e dilatador bronquial
Ramos de amora negra costumam ser usados para tratar hipertensão, enquanto as raízes são usadas contra solitária.

Culinário:
Por possuir frutos doces, pode ser usada para fazer geleias, pudins, vinhos, coberturas e recheios de de sobremesas como bolos, tortas, sorvetes e iogurtes, ou então ser comida ao natural.
A amora também é um ingrediente popular na cozinha funcional devido aos benefícios que trás para o corpo.

Magia:
Como a maioria das frutas vermelhas a amora é usada em feitiços de amor, paixão e sedução, principalmente ligados à sensualidade feminina.
Suas folhas podem ser queimadas durante rituais esbats de lua crescente a fim de aumentar a intuição e dons psíquicos.







Fontes:
http://revistagloborural.globo.com/vida-na-fazenda/como-plantar/noticia/2014/10/como-plantar-amora.html
http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/amora-amoreira.html
http://wiccabruxariaemagia.blogspot.com.br/p/feitico-para.html
http://oficinadasbruxas.com/?s=amora
http://chasbrasil.com/cha-de-amora/
http://entretenimento.band.uol.com.br/diadia/receita.asp?n=Conhe%C3%A7a-os-benef%C3%ADcios-da-amora&r=20104

9 de outubro de 2016

Mitologia: Lista de cavalos mitologicos

Depois de fazer o post sobre pesadelos, eu achei que seria legal fazer listas de animais mitológicos com um breve resumo de cada lenda, eu resolvi começar com cavalos, eles são animais interessantes presentes em diversas lendas, talvez pelo fato de que por muito tempo eles foram o principal meio de transporte do homem.

Pesadelo
Cavalos infernais que servem como montaria para seres malignos. Apesar de não serem capazes de falar, podem se comunicar telepaticamente com seus cavaleiros. Seu corpo é completamente negro e coberto de chamas vermelho vivo.

Hipocampo
Metade peixe e metade cavalo, o hipocampo possui barbatanas em seus cascos e branquias no pescoço para respirar embaixo d'água.
Costumavam ser usados para puxar a carruagem de Poseidon, o deus dos mares.

Pégaso
O cavalo alado nascido do sangue da Medusa que só poderia ser domado por uma rédea de ouro.
Serviu como montaria para o herói Belerofonte, isso até ele resolver escalar o monte Olimpo montado em Pégaso, que se curvou a pedido de Zeus derrubando o cavaleiro para a morte.

Unicórnio
Um animal majestoso e puro que só se aproxima de donzelas virgens quase tão puras quanto ele, podendo adormecer em seu colo, por causa disso eles acabam se tornando um alvo fácil para caçadores que desejam vender o seu chifre.

Kelpie
Assim como os hipocampos, podem respirar debaixo d'água, porém vivem na água doce. São criaturas extremamente perigosas apesar de não serem tão violentos quanto os pesadelos. O que os torna tão perigosos talvez seja o fato deles não parecerem perigosos, sua pele é grudenta de forma que aquele que toca-lo ficará preso e será arrastado para o rio.

Centauro
Metade homem, metade cavalo, os centauros costumavam ser criaturas violentas, de natureza viril, era relativamente bons em combate, mas muitas vezes agiam de maneira impulsiva, principalmente quando estavam sob a influencia de álcool.


Abada
Cultuado no Congo, é um animal semelhante ao unicórnio, porém com dois chifres, um saindo da testa e o outro do nariz como um rinoceronte e assim como o unicórnio, seus chifres serviam como um antidoto para venenos.

Alicórnio
Basicamente é um unicórnio dotado de asas, apesar dos alicórnios serem representados com asas saindo das costas, algumas versões os contam que suas asas sairiam de seus cascos.

Buraq
Algumas vezes descrito como um burro branco alado, outras vezes como um cavalo com partes de pavão e rosto de mulher. Segundo a religião islâmica, Buraq teria transportado Maómé pelo céu noturno de Meca para Jerusalém.

Cavalos de Diomedes
Cavalos ferozes que se alimentavam de carne humana, pertenciam ao rei dos Bistones, Diomedes. Uma das tarefas de Hércules era captura-los, coisa que não foi dificil depois de derrotar os guardas e capturar o rei, na viagem de volta o herói percebeu que os cavalos estavam famintos, então deu o próprio rei Diomedes como comida para os animais.

Helhest
Resultado de imagem para helhest mitologia
Cavalo de três pernas e aparência fantasmagórica associado ao Hel, mundo dos mortos na mitologia nórdica e o nome da deusa dos mortos, Algumas lendas contam que esse corcel era a montaria da deusa Hel e por onde passava anunciava a chegada de doenças e tragedias.

Hipogrifo
Nascido da união de um grifo com uma égua, enquanto o grifo possui cabeça de águia e corpo de leão, o hipogrifo costuma ser uma mistura de cavalo e águia, perdendo suas características de leão. Por grifos e cavalos serem inimigos naturais como cães de gatos, o hipogrifo acaba por ser uma criatura extremamente rara.

Nuckelavee
Monstro horrendo, que se assemelha a um cavaleiro montado em um cavalo se visto de longe, porém na verdade é o torso de um homem saindo das costas de um cavalo, como se o cavaleiro e o animal fossem um só, ele também não possui pele, deixando sua carne viva e veias amarelas carregando sangue negro expostas.

Fontes:
http://wings-of-fairy.blogspot.com.br/2012/01/criaturas-hipocampos.html
http://wings-of-fairy.blogspot.com.br/2016/09/mitologia-pesadelos.html
http://wings-of-fairy.blogspot.com.br/2012/05/criaturas-pegasos.html
http://wings-of-fairy.blogspot.com.br/2016/01/mitologia-unicornios.html
http://wings-of-fairy.blogspot.com.br/2015/07/mitologia-kelpie.html
https://pt.wikipedia.org/wiki/Alic%C3%B3rnio
http://es.mitologia.wikia.com/wiki/Abada
https://pt.wikipedia.org/wiki/Buraq
https://megaarquivo.com/2011/09/24/4037-mitologia-as-eguas-de-diomedes/
http://rpglegado.blogspot.com.br/2011/02/pesadelo-o-corcel-das-trevas.html
http://www.nauticalnewstoday.com/hipocampo-historia-monstruo-marino/
http://redhistoria.com/mitologia-griega-la-leyenda-de-pegaso/
http://morricomendopeixe.blogspot.com.br/2014/07/a-lenda-de-kelpie-o-cavalo-dagua.html
http://cultura.culturamix.com/curiosidades/simbologia-do-unicornio
http://portal-dos-mitos.blogspot.com.br/2013/03/centauros.html
http://horror-rpg.weebly.com/animais-mascotes.html
http://www.taringa.net/posts/apuntes-y-monografias/18698048/12-fascinantes-hibridos-mitologicos.html
http://portal-dos-mitos.blogspot.com.br/2014/05/helhest.html
http://www.estudopratico.com.br/grifos-mitologia-grega/
http://misteriosfantasticos.blogspot.com.br/2015/04/nuckelavee.html

7 de outubro de 2016

Feitiços: Cores na magia egipcia

As cores para os egipcios tem um significado diferente das nossas, apesar de branco simbolizar pureza e amarelo estar ligado ao sol. Achei que seria interessante fazer um post sobre as cores na magia egípcia.

Vermelho (Desher)
O vermelho era uma cor associada ao deus Seth e ao deserto por causa da sua terra avermelhada. Ele também significava poder, vitória e perigo, sendo usado pelas pessoas para escrever o nome de seus inimigos.

Amarelo (Keni)
Cor do sol e da carne dos deuses, o amarelo era associado às divindades e ao faraó, que ao morrer se tornava dourado como os deuses, por causa disso as mascaras funerárias e os sarcófagos eram feitos de ouro para indicar poder e natureza divina.

Verde (Wadj)
Simbolo de vida e crescimento, a cor verde era associada ao papiro e a deusa serpente Uadjit, protetora do Baixo Egito. O deus Osíris possuía a pele e rosto verde para simbolizar a renovação da colheita e seu poder sobre a natureza.
O verde também era muito usado em amuletos de cura, tumbas e para pintar a pele de falecidos representando o renascimento.

Azul (Khesbedj)
Cor do céu e da deusa Nut, mãe dos deuses, do sol, da lua e de todas as estrelas. Simbolo de poder celestial, proteção vital e sabedoria, o azul podia representar o deus da escrita,Thoth, ou usado junto do dourado para simbolizar a deusa Nut em rituais sagrados.

Branco (Shesep)
Ligada à pureza e santidade, era a cor das túnicas e sandálias usadas pelos sacerdotes. Assim como o amarelo era a cor do ouro, do sol e da carne dos deuses, o branco representa a prata, a lua e os ossos dos deuses que eram feitos de prata.
Essa cor também é associado ao deus da lua, Khonsu que possuia roupas tão brancas quanto a luz da lua

Preto (Khem)
Simbolizava fertilidade, renascimento e trevas, era a cor do lodo que cobria a terra depois das cheias do Nilo, graças a esse lodo o solo se tornava fértil novamente permitindo a agricultura no Antigo Egito.
Assim como o verde, o preto era usado para representar o deus do submundo, Osiris. Suas estatuas costumavam ser pintadas de preto e dourado

Fontes:
http://www.astrologosastrologia.com.pt/blog/magia-egipcia/magia-egipcia-as-cores-na-magia-egipcia/

6 de outubro de 2016

Amuletos: Boneco Vodu

Eu queria ter lançado esse post na mesma semana que eu escrevi sobre a magia vodu, mas como é um assunto um tanto quanto comprido, eu precisava de um pouco mais de tempo para escrever esse post, por isso eu acabei adiando.


Para se fazer um boneco vodu você deve seguir basicamente quatro passos, limpeza, criação, consagração e batismo

Limpeza
Antes de criar o boneco, os objetos usados nele devem ser limpos, objetos costumam manter a energia de quem os criou ou possuiu, por isso é importante alinhar as energias de todos os objetos que você irá usar no seu boneco.
Há diversos itens usados na criação do boneco sendo que os essenciais podem ser encontrados na natureza como dois gravetos para fazer o esqueleto e palha da costa, algodão ou barba de velho para usar como recheio.
O boneco também pode ser decorado com pérolas, botões, tecidos, penas fios e tintas para dar um toque mais pessoal.
Você pode limpar os objetos lavando-os com água do mar, polvilhar sal por cima, deixar sob a luz do sol ou da lua, enterra-los na terra pedindo para a mãe natureza transformar a energia ou simplesmente passar os objetos pela fumaça de um incenso de mirra ou sândalo.
Porém, caso você tenha recebido um item abençoado por uma sacerdotisa, ou de alguém especial, talvez você queira manter essa energia.

Criação
Em primeiro lugar você deve tomar um banho de alecrim ou passar óleo de alecrim sobre a pele depois disso, recite uma oração ou medite pedindo a um loa que te ajude a alcançar seus objetivos.
Caso enteja meditando, tente entrar em estado de transe buscando harmonia entre você e as mudanças que deseja.
As fases da lua podem ser uteis no seu ritual, bonecos criados durante a lua crescente são bons para atrair amor, dinheiro e sorte, já bonecos feitos numa lua minguante são usados para banimentos e rituais negativos.
Também é muito importante se concentrar na energia que você pretende passar para o boneco, se você deseja dinheiro, visualize você enriquecendo, pagando as contas e mais importante ainda, tome cuidado com as suas palavras pois tudo que você sentir ou falar vai ser absorvido pelo boneco.
O boneco é feito se amarrando dois galhos de árvores formando uma especie de cruz, envolve-los com palha, algodão ou barba de velho e por fim decorar o boneco com tecidos, botões e tintas, use a sua criatividade.

Consagração
O processo de consagração costuma purificar o objeto e lhe dar um proposito. Antes da criação do boneco, todos os objetos devem ser consagrados. Após a criação, é a vez do próprio boneco.

Consagração
Materiais:
1 vela branca
1 incenso de sálvia, cedro, ou sândalo
1 concha ou prato à prova de fogo para queimar o incenso
Objetos a serem consagrados

Modo de preparo:
Acenda a vela, o incenso e comece a passar os objetos pela fumaça enquanto diz:
"Tenho a honra de consagrar este (nome do ítem) com os poderes da terra, água, fogo, ar e espírito. Que deve ser utilizado somente para o bem, de acordo com minha vontade e lei divina. Que ele possa servir-me bem neste mundo, entre os mundos, e em todos os mundos. Assim seja. "
Esse processo deve ser repetido sete vezes com todos os objetos que você for usar no boneco, o encantamento de consagração não precisa ser necessariamente desse jeito, sendo aberto a variações de pessoa para pessoa, o importante é que depois da consagração ninguém alem de você deve tocar nos objetos. Após consagrar o boneco, coloque-o em um altar enrolado em um tecido branco para que não seja perturbado.

Batismo
Caso o boneco represente uma pessoa, você deve batiza-lo com o nome dessa pessoa, isso irá despertar a magia e dar vida ao boneco.

Batismo
materiais:
Vela branca
Água Benta (ou mineral)

Modo de preparo:
Acenda a vela e diga:
"Eu te batizo (nome do boneco), em nome dos ancestrais e dos antigos deuses (nome da sua divindade). Vivo, é agora o que eu desejo que você seja. Tudo o que lhe seja pedido, que aconteça agora, tal como eu mandar que seja!"
"Como o dia passa e o tempo é infinito, eu agora controlo os mais profundos desejos, sonhos e ações de (nome da boneca ou pessoa que o boneco representa). Sua vida agora é como servo alegre para mim e minha família, você está sob meu controle, somente para o meu propósito. "
Caso o boneco sirva como um protetor da casa adicione as seguintes palavras:
"Saúdo-o como (nome, de uma pessoa falecida, de um espírito ou mesmo de um deus africano, de uma Loa) para a minha casa, a minha família, e para as gerações vindouras. Que (nome) só traga prazer, proteção e lucro para mim, minha família e os meus descendentes, para sempre e sempre, agora é governado, em forma, e controlado apenas por mim. "
Por fim diga:
"Com as maiores bênçãos de nosso Senhor Damballah. Assim seja. "
Finalize o ritual de batismo pingando algumas gotas de água benta sobre o boneco.
Se o boneco for passado de geração para geração, o ritual deve ser repetido sempre que a próxima geração recebe-lo como herança. Esse ritual não deve ser feito a não ser que você realmente pretenda usar o boneco, abandona-lo em um canto pode atrair azar e maus espiritos.

Fontes:
http://vodubrasil.jimdo.com/bonecos-vod%C3%BA/
http://thecabulouso.blogspot.com.br/2013/07/como-usar-um-boneco-voodoo.html

4 de outubro de 2016

Poções: Champanhe do sucesso

Quando eu comecei a fazer essa receita eu estava em duvida em quais frutas usar, então pensei e se eu fizesse um cocktail com um espumante? Champanhe e espumantes em geral costumam ser abertos em ocasiões especiais como casamentos ou ano novo, uma bebida para desejar e celebrar o sucesso... Só tinha um pequeno problema...Eu não me dou bem com álcool

Depois de testar as receitas em doses minusculas, eu tive que fazer uma versão grande para tirar as fotos e no fim eu tive q beber a taça toda, o que eu não tenho certeza se foi uma boa ideia

Eu não entendo muito de drinks, mas o resultado ficou interessante, o começo tem gosto de laranja, mas no final a bebida fica com gosto de canela. Eu não tinha suco de caixinha então acabei usando suco de laranja natural adoçado.


Champanhe de laranja e canela
Ingredientes:
75ml Champanhe
1 Pau de canela
50ml de suco de laranja

Modo de preparo:
Encha a taça com champanhe e adicione a canela em pau. Com cuidado acrescente o suco de laranja para que ele não se misture muito com o champanhe.

Fontes:
http://blog.marciafernandes.com.br/as-frutas-magicas/
http://alphamistico.blogspot.com.br/2009/05/o-poder-magico-das-frutas.html
http://oficinadasbruxas.com/correspondencias-ervas-magicas/
http://fogoprateado-matilda.blogspot.com.br/2008/05/ervas-mgicas.html

2 de outubro de 2016

Contos: O burro, o boi e o mercador

Há muito tempo havia um comerciante que possuía o dom de entender a linguagem dos animais, por ser muito rico ele possuía vários animais em suas terras, incluindo um burro e um boi.


Certo dia o boi foi visitar o burro e notou que o locar era muito limpo, tinha bastante comida, água e palha para o animal descansar, além disso o comerciante só montava no burro quando precisasse percorrer pequenas distancias com urgência.

Nesse dia o comerciante pode ouvir o boi se queixando para o burro:

"Você recebe refeições melhores do que as minhas, enquanto eu trabalho até a exaustão você repousa o dia inteiro, e se o mestre te monta, logo depois ele te trás de volta enquanto eu continuo a trabalhar no moinho"

"Ora, ao invés de reclamar faça o seguinte: Quando estiver saindo para trabalhar se jogue no chão e não levante nem mesmo se começarem a te bater, quando te levarem de volta para o estabulo, se recuse a comer, finja que está doente por alguns dias, assim você poderá descansar"

No dia seguinte quando o tratador foi buscar o boi, viu que o animal não havia comido e aparentava estar doente, o comerciante sabendo da conversa dos dois animais, disse para o tratador levar o burro no lugar do boi.

Depois de trabalhar o dia inteiro o burro voltou para o estabulo sendo recebido pelo boi que lhe agradeceu pela bondade, o burro porém estava arrependido de ter aconselhado o boi.

No dia seguinte aconteceu a mesma coisa, o boi se recusou a se levantar o o burro foi levado para trabalhar no moinho. No final do dia ele foi novamente recebido pelo boi com palavras de gratidão, mas dessa vez o burro não ficou calado.

"Realmente eu tinha uma vida muito boa antes de te ajudar, mas vou lhe dar mais um conselho, ouvi o mestre dizer que se você não se levantar amanhã, será sacrificado"

O boi agradeceu novamente e começou a comer a forragem na mesma hora. No dia seguinte quando o tratador entrou no estabulo o boi estava de pé dando vários pulos e balançado a cauda para mostrar que estava saudável.

Assistindo tal cena o comerciante começou a rir de toda a situação, porém a sua esposa se zangou acreditando que o homem estava rindo dela e exigiu que ele contasse o porquê de estar rindo tanto. O mercador tentou explicar à esposa que ele morreria se contasse a verdade, mas a esposa não quis dar ouvidos, então o mercador reuniu seus filhos e todos os seus amigos para se despedir.

Quando estava no jardim de sua casa ele pode ouvir o cachorro conversando com o galo:

"Não está triste de saber que o nosso mestre vai morrer?"

"Nosso mestre é muito burro, eu tenho cinquenta esposas e consigo viver tranquilamente agradando uma e repreendendo outra, ele tem apenas um e não sabe como lidar com ela"

"Como assim?" O cão perguntou

"Se ele quer que a sua esposa mude de ideia, então ele deveria espanca-lá com varas de amoreira até que ela se arrependa"

Ouvindo as palavras do galo, o mercador voltou para casa e chamou sua esposa no quarto, quando a mulher entrou o homem trancou a porta e começou a espanca-lá com varas de amoreira até que ela se arrependesse e pedisse perdão ao marido, desse modo o mercador não teve que revelar o seu segredo vivendo uma vida longa e próspera até o fim dos seus dias.

Esse conto foi usado pelo pai de Sherazade para tentar convencer sua filha a não se casar com o rei Chairar, pois ela poderia acabar como o burro da história, por se prejudicar tentando ajudar os outros, ou como a esposa do mercador por insistir em uma ideia tola que só ia trazer sofrimento para si mesma.

Fontes:
http://www.florijane.com/Antigo%20Site/mileumanoites.htm
http://queeaverdade.blogspot.com.br/2012/12/a-vaca-o-burro-e-minha-fe.html