30 de julho de 2017

Contos: O Rapto de Perséfone

Dizem que houve uma época em que Afrodite estava irritada com o fato de tantas deusas estarem optando por continuarem virgens, sem se casar ou ter amantes como era o caso de Héstia, Atena e Ártemis.

Como Perséfone, vivia grudada em sua mãe, Deméter, a deusa da colheita, Afrodite acreditava que o mesmo iria acontecer com a jovem deusa das flores. Mesmo que Perséfone fosse bela e cheia de admiradores, Deméter era uma mãe super-protetora e recusava todos os pedidos de casamento que sua filha recebia.


Sem que ninguém soubesse, Afrodite ordenou que seu filho Eros, acertasse uma flecha no coração de Hades o deus dos mortos para que ele se apaixonasse por Perséfone. O governante do submundo até tentou pedir a mão da deusa, mas novamente Deméter se intrometeu recusando o pedido, então Hades perguntou a Zeu como ele poderia se casar com Perséfone, Zeus o aconselhou a esperar um momento oportuno.

Um dia, enquanto Perséfone colhia flores com sua amigas ninfas, ela avistou um belo narciso à beira de um lago repleto de flores, quando a jovem tentou agarrar a flor, a terra se abriu dando passagem para uma carruagem de ouro conduzida por Hades. o deus dos mortos agarrou a jovem que começou a se debater e gritar por socorro na esperança de que sua mãe a ouvisse. Assim que ouviu os gritos de Perséfone, Deméter correu para o local onde sua filha deveria estar, mas não havia nada nem ninguém Perséfone havia desaparecido.

Deméter passou dias procurando, mas ninguém havia visto o sequestrador, quer dizer, ninguém além do sol, a deusa lembrou que nada poderia escapar da visão do sol, então ela procurou o deus do sol Helio, pedindo que ele dissesse quem havia sequestrado Perséfone.

"Sua filha foi levada para o mundo dos mortos pelo deus do submundo, Hades" o sol revelou. Indignada Deméter foi tirar satisfações com Zeus, exigindo que trouxesse sua filha de volta, mas Zeus não queria contrariar Hades naquele momento então simplesmente ignorou os pedidos de Demeter lhe dizendo para esquecer aquela história.

Furiosa Deméter decidiu que se Zeus não lhe daria ouvidos então ela diria de um modo que ninguém pudesse ignorar, Deméter fugiu do Monte Olimpo e amaldiçoou a terra para que nada mais pudesse ser cultivado.

Enquanto isso Hades oferecia comida e presentes para Perséfone a esperança de fazer com que ela gostasse dele ou pelo menos fosse obrigada a ficar no submundo, mas a jovem recusava tudo que lhe era oferecido,

Quando as pessoas começaram a morrer por causa da falta de comida e do frio, Zeus teve que tomar uma atitude, ele enviou Hermes para entregar uma mensagem a Hades pedindo que devolvesse Perséfone, vendo que sua esposa seria levada embora Hades tentou uma ultima vez, oferecer sementes de romã para a deusa das flores.

Quando Perséfone aceitou, Hades se sentiu vitorioso, pois aqueles que comem qualquer alimento do mundo dos mortos, nunca mais poderão deixa-lo completamente. Quando os dois foram se encontrar com Zeus e Demeter, Hades anunciou que Perséfone havia ingerido três sementes de romã e que não poderia ficar no mundo dos vivos.

Para resolver o problema Zeus decretou que durante nove meses Perséfone ficaria com Deméter, enquanto o restante do ano ela passaria com seu marido Hades no submundo. Mesmo insatisfeita Deméter aceitou o acordo, no entanto os três meses que Perséfone passasse longe de sua mãe, seriam meses sombrios e gelados na terra.

Então na primavera as flores iriam se abrir para receber Perséfone, no verão ela e sua mãe levariam alegria e calor para as plantações, no outono as plantas começariam a secar e as folhas a cair, pois Perséfone estava indo embora e no inverno as terras se tornariam frias e inférteis até a chegada da primavera.

Fontes:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Pers%C3%A9fone
http://monteolimpoblog.blogspot.com.br/2011/11/persefone.html
http://www.florijane.com/Antigo%20Site/mitodedemeterecore.htm
http://cuentoscortosweb.com/hades-y-persefone/

28 de julho de 2017

Feitiços: Agosto

Originalmente Agosto era chamado de Sextilis, pois era o sexto mês do calendário romano, devido as grandes conquistas realizadas por César Augusto nesse mês no ano 8 aC, o mês foi renomeado para homenagear o imperador romano.

Pedra: Peridoto e Sardônica
Flor: Gladíolo e Papoula
Árvore: Azevinho e Aveleira
Signos: Leão e Virgem
Lua: Tempestade

Feitiços:
Dizem que cada pessoa está ligada a uma estrela, do dia onze de agosto para ficar mais próximo da sua estrela, pegue um cristal limpo e faça ele refletir a sua estrela, desse modo a energia da estrela ficará dentro do cristal o transformando em um talismã.

Fontes:
http://gatomistico.blogspot.com.br/2009/02/feiticos-do-ano.html
http://www.witchipedia.com/month:august
http://bruxaguinevere.blogspot.com.br/2007/07/dias-mgicos-agosto.html

27 de julho de 2017

Amuletos: Sinos

Eu já havia escrito sobre sino dos ventos, mas nunca escrevi sobre sinos normais ou guizos, eu particularmente gosto mais do som delicado de guizos, quer dizer, eles são bem mais discretos do que sinos comuns, não chamando tanto a atenção quando tocam.

Origem:
Antigamente o sino tinha a função de marcar a hora para determinados eventos, como por exemplo o começo e fim de um turno de trabalho.
Por volta do século V os sinos passaram a ser colocados em mosteiros da região da Campânia, no sul da Itália, a partir daí se tornaram símbolos sagrados, representando o chamado para a missa

Função:
Antigamente se acreditava que o som de pequenos sinos tocando, possa afastar espíritos malignos e energias negativas, trazendo harmonia para o ambiente e atraindo a sorte.
Alguns motoqueiros usam sinos conhecidos como sinos guardiões que funciona de maneira parecida, mas aparentemente os espíritos ficam aprisionados dentro do amuleto.

Como é usado:
Pode ser carregado como um pingente em um chaveiro ou pulseira, dependendo da cor da fita usada para amarrar o sino, o amuleto pode trazer diferentes tipos de sorte, o azul é para estudos e concentração; vermelho, amor; amarelo, dinheiro e o preto simboliza proteção geral.

No caso dos sinos guardiões, eles devem ser recebidos como um presente e costumam ser colocados na parte inferior da moto, próximo ao chão, se você por acaso roubar um sino guardião de outra pessoas, todos os espíritos que estavam no amuleto passaram a te atormentar, tornando o sino um objeto maldito.

Fontes:
http://olddogcycles.com/2014/03/a-origem-das-coisas-guardian-bell-o-sino-guardiao.html https://horoscopovirtual.uol.com.br/artigos/os-amuletos-de-cada-signo http://www.sinosecampanarios.com.br/sinosbrasil.aspx
https://pt.wikipedia.org/wiki/Sino
https://sacrificiovivoesanto.wordpress.com/2012/07/20/sobre-a-origem-e-o-uso-dos-sinos/
http://magias-rituais.blogspot.com.br/2013/08/o-sino-poderoso-amuleto.html

25 de julho de 2017

Plantas: Gengibre

O gengibre é uma planta originaria da asia, mais especificamente na Índia, China e na ilha de Java, a parte mais utilizada da planta é o rizoma, podendo servir tanto como tempero como remédio caseiro.
Cultivo:
Por ser uma planta de clima tropical, ela não sobrevive à geadas, então melhor época de plantio é no inicio da primavera, feita a partir de pedaços do rizoma

Cresce melhor em locais com luz direta ou sombra parcial, o solo deve ser bem drenado, leve, e rico em matéria orgânica. Enquanto a planta estiver se desenvolvendo, mantenha o solo úmido, se as folhas começarem a amarelar, diminua a frequência de regas, se a planta não for colhida quando entrar em dormência, suspenda completamente as regas voltando apenas quando os brotos começarem a crescer.

A colheita pode ser feita de 7 a 12 meses após o plantio, quando as hastes e as folhas ficarem amareladas.

Medicinal:
Possui algumas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, comprimidos e óleo de gengibre podem ser usados para aliviar enjoos, e regular o sistema digestivo, reduzindo o mal estar e a flatulência.

As raízes costumam ser mascadas para diminuir dores de garganta, podendo também servir para melhorar a circulação sanguínea, no entanto o excesso pode causar irritação na boca, azia e vômitos devendo ser evitado por pessoas com problemas de pele, febres muito altas, azia, hemorragia interna ou úlceras.


Culinário:
É muito utilizado na culinária oriental, principalmente para temperar carnes, peixes e molhos. Ele também pode ser adicionado em alguns tipos de doces e bebidas para da uma leve ardência ao sabor, como é o caso do quentão muito popular em festas juninas.

Magia:
 É regido por Marte, mas também costuma ser associado ao Orixá Oxum.

Geralmente ele está relacionado ao sucesso, ao dinheiro e à prosperidade, por ser regido por Marte o gengibre em pó pode ser usado como potencializador de feitiços, ou para afastar os inimigos, o desanimo e a indisposição.

Fontes:
https://hortas.info/como-plantar-gengibre
http://pt.wikihow.com/Cultivar-um-Gengibre
http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/gengibre-zingiber-officinale/
http://cozinhatecnica.com/2014/11/temperos-gengibre/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Gengibre
http://espacoalternativosinodosventos.blogspot.com.br/2012/07/o-poder-do-gengibre.html
http://oficinadasbruxas.com/cha-disposicao/
https://www.greenme.com.br/viver/saude-e-bem-estar/3429-efeitos-ingestao-diaria-gengibre
http://www.vix.com/pt/bdm/corpo/agua-de-gengibre-emagrece-e-elimina-gordura-aprenda-preparar

23 de julho de 2017

Mitologia: Górgonas


Semana passada eu escrevi um conto sobre Perseu e a Medusa porque eu planejava refazer o post sobre as górgonas, mulheres com cabelos de serpente, filhas de Fórcis e Ceto, que petrificavam aqueles que as encarassem, Medusa, a impetuosa, Esteno, a que oprime e Euríale a que está ao largo

Origem:
Algumas lendas contam que as irmãs górgonas, Medusa, Esteno e Euríale, outrora foram mulheres de grande beleza, sendo até mesmo comparadas com deusas, no entanto sua personalidade era extremamente cruel e sem qualquer escrúpulo.

Por causa disso a deusa Atena as castigou deformando seus belos rostos e as transformando em monstros horrendos.

Características:
Após serem transformadas, seus cabelos se tornaram serpentes agressivas que picavam suas faces, seus dentes cresceram tomando a forma de presas se javali, suas peles ficaram cobertas de escamas douradas.

O sangue que corre do lado esquerdo do pescoço da medusa é um veneno mortal, já o que corre do lado direito é um remédio que pode curar até mesmo a morte

Hábitos:
Por causa da maldição de Atena, as górgonas também foram condenadas a petrificar todos aqueles que olhassem em seus olhos, envergonhadas, as irmãs se isolaram do mundo.

Dizem que Medusa, mesmo com sua aparência, despertou o interesse de Poseidon. Para se vingar da deusa da sabedoria, a górgona se deitou com o deus dos mares no templo de Atena. Furiosa, a deusa tirou a imortalidade de Medusa, por isso Medusa é a unica górgona que pode ser morta.

Fraquezas:
Apesar de seu olhar ter a capacidade de transformar em pedra qualquer um que as encare, o reflexo de uma górgona é inofensivo, esse era o único modo de se aproximar de Medusa sem ser atingido por seu olhar mortal e foi assim que Perseu a matou.

Fontes:
https://pt.wikipedia.org/wiki/G%C3%B3rgona
http://mitosyleyendascr.com/mitologia-griega/las-gorgonas/
http://supremahistoria.blogspot.com.br/p/gorgonas.html

21 de julho de 2017

Feitiços: Oráculos da Antiguidade

O amanhã é algo tão imprevisível, mas isso realmente nunca impediu as pessoas de tentarem prever o futuro, seja através das estrelas, cartas ou linhas nas palmas das mãos. Em contos mitológicos, os oráculos tem um papel muito importante em definir o destino dos personagens, embora eles quase nunca revelem como as coisas irão acontecer.

Pensando nisso eu resolvi fazer uma lista com os métodos de adivinhação mais comuns usados pelos oráculos da antiguidade.

Auspício
Adivinhação através dos pássaros, poderia ser feito observando o voo dos pássaros, ouvindo seu canto, ou o modo como se alimentavam, por exemplo se bicavam com avidez era um bom sinal, se ela derrubavam os farelos, se recusam a comer ou voavam para longe, então era considerado um sinal de mau pressagio.

Farfalhar das folhas
Um dos métodos de adivinhação do oraculo Dodona era por meio do farfalhar das folhas. Dizem que Dodona foi fundada após uma pomba (ou sacerdotisa) voar até um carvalho e anunciar que um oraculo deveria ser construído naquele local, como o carvalho era uma árvore sagrada para Zeus, o santuário foi construído em volta do carvalho e o farfalhar do vento nas folhas era usado em adivinhações.

Haruspício
Em Olímpia, as previsões poderiam ser feitas usando as tripas e orgãos de um sacrifício para prever o futuro, nesse caso, o sacrifício deveria ser o melhor animal do rebanho inteiro, apenas os melhores exemplares poderiam ser sacrificados.
Após o abate, geralmente o órgão mais usado para adivinhações era o figado, devido a sua alta concentração de sangue

Escapulomancia
Adivinhação com ossos de animais, os ossos poderiam ser lançados no ar e o modo como caiam revelava a resposta para a sua pergunta, de modo semelhante à leitura de runas.

Incubação das sacerdotisas
Voltando para Dodona, para entrar em contato do Zeus, os sacerdotes andavam descalços, não lavavam os pés e dormiam no chão, eles acreditavam que desse modo as mensagens seriam transmitidas pelos sonhos. Em alguns casos o próprio consulente passava a noite no templo para obter a sua resposta.

Delfos
Delfos tinha um modo bem exclusivo de fazer suas previsões, as sacerdotisas deveria estar purificadas, ter bebido da fonte de Delfos, e estar mastigando folhas de louro. O consulente então oferecia um sacrifício ao deus, antes do abate, o animal era borrifado com água fria, se ele tremesse, o animal era sacrificado, caso o contrario, a consulta deveria ser cancelada.

O consulente fazia a pergunta tendo ela reformulada pelos sacerdotes, o deus do oraculo então usava a sacerdotisa para responder a questão, nesse momento a sacerdotisa não estava visível, apenas a sua voz poderia ser ouvida

Fontes:
https://edukavita.blogspot.com.br/2015/02/dodona-no-epiro-sua-origem-e-historia.html
https://pt.wikipedia.org/wiki/Or%C3%A1culo
https://pt.wikipedia.org/wiki/Dodona#O_templo_de_Zeus
https://bibocaambiental.blogspot.com.br/2016/12/misticismo-no-reino-vegetal.html
http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-81782011000300010
http://mahoutatsuryu.blogspot.com.br/2014/11/divinacao.html
http://www.portaldascuriosidades.com/forum/index.php?topic=26939.0
http://www.moongirlsclub.com/2016/05/os-varios-metodos-de-adivinhacao.html
http://ordemlotusbranco.blogspot.com.br/2013/03/magia-das-aves.html
http://templodeafrodite.weebly.com/afrodite

20 de julho de 2017

Pedras: Coral

O coral é como o jardim do mar, ele está vivo, não é somente uma pedra, O maior recife de corais do mundo fica localizado na Austrália, mas por causa da poluição e o aquecimento global, ele esta morrendo, o que é realmente uma pena.

Físico:
Corais de cor negra são usados para aumentar a fertilidade masculina, enquanto os cor-de-rosa para a feminina. De modo geral ele pode trazer benefícios para os órgãos de limpeza, alem de ajudar a regular a menstruação combater e a aliviar doenças mentais ou associadas aos ossos e ao sangue, como a artrite e a anemia.

Mental:
O coral vermelho pode ajudar a formar um vinculo mais forte entre mãe e filho, o branco, aumenta o desenvolvimento psíquico, e o azul traz a tona a nossa criança interior.
Ele também pode ser usado para dar equilíbrio emocional

Espiritual:
Antigamente se acreditava que carregar um coral branco ou vermelho iria acalmar as tempestades e correntezas tornando a viagem tranquila.

Por causa disso muitos marinheiros usavam o coral como um amuleto, no entanto apenas os corais em estado natural ou recentemente retirados do mar serviriam como amuleto, ele também deveria ser usado em um local visível, para garantir proteção contra feitiços e encantamentos, se por acaso o coral for quebrado, ele irá perder suas propriedades de amuleto.

De acordo com a lenda, quando Perseu cortou a cabeça da medusa, ele a deixou em cima de alguns ramos na areia da praia as gotas de sangue se solidificaram se transformando em corais, então as ninfas do mar plantaram a curiosa pedra no fundo do oceano.

Por ter origem no mar, ele tem mais afinidade com a lua e com a água.

Fontes:
http://significado-das-pedras.blogspot.com.br/2014/04/significado-da-pedra-coral.html
http://www.wemystic.com.br/artigos/o-significado-mistico-da-pedra-coral/
https://modaparalela.wordpress.com/tag/historia-do-coral/

18 de julho de 2017

Poções: Mel de Amor-Perfeito

Eu estava lendo algumas coisas sobre a peça "Sonhos de uma Noite de Verão" e descobri que a poção do amor que causou toda aquela confusão era feita com uma flor chamada "Love-in-idleness", uma espécie de amor-perfeito selvagem, pensando nisso eu resolvi pesquisar uma poção que usa flores de amor-perfeito.

Poção de Mel de Amor-perfeito
Ingredientes:
Um potinho de mel
¹/2 xícara de pétalas de amor perfeito bem picadas
Camomila

Modo de preparo:
Durante uma segunda-feira de lua nova, aqueça o mel em banho maria por cinco minutos em fogo baixo. Adicione as pétalas de amor ao mel e misture delicadamente enquanto recita:
“Dou poder a estas pétalas com pensamentos de amor e harmonia"
Em seguida segure o pote com as duas mãos e diga:
“Dou poder a este mel com pensamentos de amor e harmonia”
Aqueça o mel novamente por cerca de 30 minutos, retire do fogo e deixe esfriar antes de guarda-lo em um local seco e escuro por duas semanas.

Prepare um chá de Camomila e adoce com três colheres de chá do mel de amor perfeito, e diga enquanto mistura:
“Invoco as Fadas das Flores,
para que tragam pensamentos de amorosa harmonia.
Doce mel feérico do romance e da beleza,
atraia doce amor como cada novo dia”
Saia de casa e pingue nove gotas do mel no solo perto da porta de casa, como oferenda, enquanto recita:
“Dou graças aos serviçais das fadas das flores
por seus pensamentos de amorosa harmonia.
Doce mel feérico do romance e da beleza,
atraia doce amor como cada novo dia.”
Fontes:
http://www.astrologosastrologia.com.pt/blog/portal-ae/pocao-de-mel-de-amor-perfeito-pocoes-magicas/
http://www.luontoportti.com/suomi/en/kukkakasvit/wild-pansy
https://en.wikipedia.org/wiki/Love-in-idleness

16 de julho de 2017

Contos: Perseu e a Medusa

De acordo com uma profecia do Oraculo, Acrísio, rei de Argos, seria morto pelo primeiro filho homem de sua filha Dânae, por causa disso o rei trancou a princesa em uma torre.

No entanto Zeus se encantou pela princesa, e invadiu a torre disfarçado de chuva de ouro, engravidando a jovem. Acrísio não acreditando que a filha estava grávida de Zeus, a trancou em um caixão de madeira e a atirou no mar, a pedido de Zeus, Poseidon acalmou os mares fazendo com que o caixão flutuasse até a ilha de Sérifo onde foi encontrado por Díctis que acolheu os dois e criou o menino que recebeu o nome de Perseu

Anos mais tarde, Polidecto, rei de Sérifo e irmão de Díctis, se apaixonou por Dânae, mas como Perseu era muito super protetor em relação a sua mãe, Polidecto teve que encontrar uma desculpa para afastar o herói.

Ele realizou uma festa em sua homenagem onde todos os convidados deveriam trazer presentes, como Perseu era pobre o rei propôs que ele trouxesse a cabeça da medusa, contando com que o herói não retornasse da viagem, movido por seu espirito aventureiro, Perseu aceitou a missão.

A medusa outrora havia sido uma bela mulher, sacerdotisa de Atena, porém após ter cedido aos avanços de Poseidon, se deitar com o deus dos mares no próprio templo de Atena e ser flagrada profanando o local sagrado, a sacerdotisa foi castigada pela deusa tendo os seus cabelos transformados em serpentes e seu rosto tão desfigurado que todos que a encarassem se viravam pedra.

Para derrotar a górgona, Perseu pediu ajuda aos deuses, recebendo um escudo espelhado de Atena, sandálias aladas de Hermes e o elmo da invisibilidade de Hades. Usando o elmo para não ser visto e o escudo para não ter que olhar diretamente para a Medusa, Perseu conseguiu se aproximar o suficiente para decapita-la, após fazer isso do ventre da gorgona surgiram o cavalo alado Pégaso e o gigante dourado Crisaor. 

No caminho para casa ele avistou a princesa Andrômeda amarrada em um penhasco sendo oferecida para um monstro marinho enviado por Poseidon, após sua mãe ter ofendido a esposa do deus. Perseu mata o monstro usando a cabeça da górgona e se casa com Andromeda.

Quando chegou em Sérifo, o herói viu Polidecto atacando sua mãe e Díctis, ele entregou o saco com a cabeça decapitada ao rei que ao olhar dentro de transformou em pedra, tornando Díctis o novo rei de Sérifo.

Anos mais tarde durante uma competição de arremesso de discos, Perseu acabou errado a direção na hora do arremesso, fazendo com que o disco voasse em direção à plateia e matasse um dos espectadores, o rei de Argos, Acrísio, cumprindo assim a profecia.

Fontes:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Perseu
https://pt.wikipedia.org/wiki/Acr%C3%ADsio
https://www.todamateria.com.br/o-mito-de-medusa-na-mitologia-grega/
https://pt.wikipedia.org/wiki/D%C3%A2nae
http://eventosmitologiagrega.blogspot.com.br/2010/10/perseu-e-medusa.html
https://pt.wikipedia.org/wiki/Polidecto

14 de julho de 2017

Feitiços: Dia dos Mortos

Há alguns meses atrás, eu fiz um post sobre o Festival do Fantasma Faminto, onde os chineses costumam honrar a memória de seus antepassados, por causa disso eu resolvi escrever sobre outro feriado dedicado aos mortos, O Dia dos Mortos!!


Dizem que essas celebrações já eram comemoradas por civilizações antigas antes mesmo da chegada dos espanhóis no continente americano, nessa época era comum guardar crânios humanos como troféus e exibi-los durante rituais dedicados à morte e ao renascimento.

Antigamente as festividades começavam no nono mês do calendário solar asteca, por volta do dia 16 de Julho, e iam até o decimo mês, que começava em torno do dia 5 de Agosto, finalizando a festa com sacrifícios humanos, comida e oferendas.

Nos dias de hoje, as festas começam no dia 31 de Outubro, e vão até o dia 2 de novembro. De acordo com as crenças populares, nesses dias os mortos recebem permissão para visitar sua família e amigos, sendo que no primeiro dia são as crianças que vem, e no segundo, os adultos.

Para homenagear os mortos, as pessoas montam altares com fotos dos falecidos, um arco de flores para que os mortos possam atravessar para o mundo dos vivos, objetos representando os quatro elementos, uma xícara (água), frutas (terra), vela (fogo), incenso ou papeis recortados (ar), e é claro os objetos favoritos do falecido,assim como comidas, bebidas e cobertores, por fim um cruz feita de sal, terra ou cinzas, na parte superior do altar lembrando de que do pó viemos e ao pó retornaremos.

Uma decoração muito comum no Dia dos Mortos são os esqueletos e as caveiras, bolos e doces costumam ser decorados ou moldados na forma de caveiras e ossos como é o caso do "pan de muerto" ou das caveiras de açúcar.

Outro simbolo famoso dessa festa é La Catrina, os esqueleto de uma dama da alta sociedade do início do século XX, La Calavera de la Catrina é na verdade um quadro de José Guadalupe Posada (1852-1913), nele o artista lembrava que diante da morte, posições sociais não significam nada. Catrina acabou se tornando a Dama da Morte, sendo algumas vezes associada à Mictecacihuatl, senhora do reino dos mortos.

Fontes:
http://www.ensinarhistoriajoelza.com.br/dia-de-los-muertos-mexico/
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/turismo/2016/10/30/interna_turismo,554824/dia-dos-mortos-e-comemorado-em-festa-cheia-de-alegria-no-mexico.shtml
http://www.brasil.discovery.uol.com.br/enigma/9-curiosidades-sobre-o-dia-dos-mortos/
https://catracalivre.com.br/sp/agenda/barato/dia-dos-mortos-e-celebrado-com-mascaras-em-predio-antigo-do-centro/

13 de julho de 2017

Amuletos: Ankh, a cruz ansata

Ankh, ou cruz ansata é um antigo hieróglifo egípcio em forma de cruz com um arco na ponta superior. 

Alguns pesquisadores acreditam que esse assim como outros símbolos egipcios estava relacionados com a criação do gado, enquanto o djed poderia representar a coluna vertebral de um touro, Ankh representaria a vértebra torácica.
Origem:
Ankh é um hieróglifo de origem egípcia, sendo um simbolo muito utilizado pelos faraós e a nobreza egípcia, com o passar do tempo varias civilizações e culturas diferentes acabaram adotando o simbolo, e seu significado foi se alterando.

Função:
A ponta superior que forma um arco representa a união dos opostos, mais especificamente o masculino e o feminino.

Antigamente ele era um hieróglifo muito associado à saúde e à felicidade, podendo também estar relacionado com a ressurreição, imortalidade, proteção (principalmente na vida após a morte) e em alguns casos fertilidade. Já na alquimia a cruz ansata simbolizaria transformação e os caminhos da vida.

Como é usado:
Antigamente ele era gravado em túmulos ou carregado junto ao corpo para que você seja protegido pelos deuses egipcios.
Hoje em dia ele pode servir como pingente, tatuagem ou simplesmente um simbolo que você pode desenhar nos seus pertences.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ankh
http://www.egito.fernandofelix.com.br/amuletos.php
http://www.oldreligion.com.br/novo/conteudo/index.asp?Qs_idConteudo=123
https://www.dicionariodesimbolos.com.br/cruz-ansata/

11 de julho de 2017

Plantas: Hortência

O nome Hortênsia foi uma homenagem a Hortense Lepante, esposa do amigo de Philibert Commerson, o botânico responsável por levar a planta até a Europa.
O que muita gente não sabe é que as pétalas da hortênsia são na verdade uma folha modificada, a flor verdadeira é o miolo no meio.


Cultivo:
As mudas podem ser transplantadas em qualquer época do ano, com exceção dos meses mais quentes, prefere locais de meia sombra com luz solar indireta e solos ricos em matéria orgânica, solos ácidos produzem flores azuladas enquanto os alcalinos, flores cor de rosa.

Deve ser regada com bastante frequência, principalmente em locais de clima seco ou na época de floração, algumas pessoas costumam colocar cobertura vegetal para que a terra não perca umidade.

Medicinal:
Possui propriedades anticalculoso, catártico, diurético e laxante, no entanto doses excessivas podem causar vertigem, irritação gastrointestinal e congestão pulmonar.

Tradicionalmente as folhas e raízes são usadas para aliviar dores associadas à doenças renais, como pedra nos rins

Culinário:
Não é uma boa ideia

Magia:
É regida por Júpiter, podendo ser usada em feitiços de proteção, algumas pessoas plantam hortênsias na entrada de suas casas para que elas vigiem os visitantes mal intencionados.

Se você queimar flores de hortênsia com folhas de louro, durante a lua minguante, você afastará todos os inimigos que estiverem ao seu redor, seja os visíveis ou os invisíveis. Uma variação desse feitiço pode ser usada para destruir más intenções de inimigos, fazendo com que eles percam o interesse em lhe prejudicar.

Fontes:
http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/plantas-medicinais-hortensia/
https://lejardinpaisagismolj.wordpress.com/2012/08/16/aprenda-plantar-e-cuidar-da-bela-e-imponente-hortencia/
https://blog.cosasdemeiga.com/tag/ritual-magico-de-las-hortensias-las-plantas-contra-enemigos/

9 de julho de 2017

Mitologia: Kappa

Kappas são youkais aquáticos do folclore japonês, seu nome significaria algo como criança do rio, eles também podem ser chamados de gataro ou kawako, em geral eles costuma ser bem desagradáveis e perigosos.

Origem:
Como muitos monstro que habitam a água, acredita-se que os kappas sejam espíritos de pessoas que morreram afogadas, desse modo quase todos os rio, lagos e lagoas possuem algum tipo de kappa.

Alguns acreditam que a lenda do kappa tenha se originado a partir das hanzakis, salamandras gigantes japonesas ou de uma espécie de lontra já extinta.

Características:
É uma criatura hermafrodita, que quando completamente desenvolvida tem o tamanho de uma criança de 10 anos, sua pele é verde-amarelado e escamosa, possui um casco de tartaruga nas costas e seu rosto é semelhante a um macaco porém no topo de sua cabeça há uma depressão em forma de pires cheio de água.

Hábitos:
Vivem em rios, lagos ou lagoas, e embora sejam pequenos, são muito fortes e podem facilmente derrotar um humano, geralmente eles saem da água para caçar, se alimentando principalmente de sangue,figado e tripas humanas.

Eles também tem o péssimo habito de tentar olhar embaixo das saias e quimonos de mulheres ou entrar em encanamentos de esgoto para bater na bunda das pessoas enquanto elas defecam.

Apesar disso kappas tem um grande conhecimento sobre medicina e alguns são seres honrados, lendas contam que um kappa ensinou os humanos a curar ossos quebrados em troca de seu braço amputado, uma vez que membros amputados de kappas podem ser remendados em questão de dias após serem presos de novo ao corpo.

Fraquezas:
A unica coisa que um kappa gosta mais do que sangue humano são pepinos, escrever o nome da sua família em um pepino e joga-lo no rio irá protege-la do kappa que habita aquele lugar.

Outra maneira de escapar de um kappa maligno é cumprimenta-lo curvando a cabeça, como os japoneses fazem, ele vai se sentir obrigado a responder e assim irá derramar a água que há na sua cabeça, ao fazer isso ele perderá os seus poderes sendo obrigado a voltar para a água, se você encher a depressão com água novamente o kappa terá uma divida de gratidão eterna com você.

Fontes:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Kappa
http://portal-dos-mitos.blogspot.com.br/2013/02/kappa.html
http://es.mitologia.wikia.com/wiki/Kappa
http://yokai.com/kappa/

7 de julho de 2017

Feitiços: Queimando ervas

Decidi fazer um post diferente, é estranho eu estar escrevendo sobre isso já que eu odeio cheiro de fumaça, mas eu gosto de ficar observando o fogo, como ele brilha e se move, é meio relaxante, desde que não seja a sua casa pegando fogo, é claro...
Ervas e contimentos podem ser queimados para limpar o ambiente, ou potencializar feitiços, ele costumam ser colocados em um caldeirão antes de acender o fogo, o que permite que sejam queimados em diferentes cômodos da casa.

Alecrim
Folhas secas de alecrim podem ser queimadas para limpar o ambiente de energias negativas e proteger a casa, algumas pessoas também as usam para ampliar habilidades psíquicas e cura.

Cravo
Queime cravo da índia em pó para se proteger contra ataques mágicos, ou feitiços malignos

Louro
Algumas pessoas costumam escrever desejos em folhas de louro e depois queima-las para que seus desejos se realizem. Elas também podem ser usadas para reverter maldições

Tomilho
Tomilho assim como o alecrim, é queimado durante rituais de purificação.

Chicória
Queimar raízes de chicória ajuda a remover emoções negativas, a fumaça pode ser usada de maneira semelhante ao incenso para purificar itens de adivinhação.

Manjerona
Para acalmar espíritos irritados queime um pouco de manjerona.

Hortelã-pimenta
Caso algum dia você acredite que esteja sendo atacado por algum tipo de vampiro, queime um pouco de hortelã-pimenta todas as noites, como garantia você pode amarrar um lenço recheado de hortelã-pimenta no pescoço.

Jasmim
Para ter sonhos proféticos, queime jasmim no seu quarto.

Fontes:
https://br.pinterest.com/pin/263742121902069477/
https://br.pinterest.com/pin/398568635756243316/
https://br.pinterest.com/pin/227924431124410511/
https://br.pinterest.com/pin/154529830941502714/
https://br.pinterest.com/pin/443956475752323614/
https://br.pinterest.com/pin/562105597229730330/
https://br.pinterest.com/pin/709739222495871270/
https://br.pinterest.com/pin/424182858633654906/
http://neftis19.blogspot.com.br/2014/11/ritual-da-queima-de-pedidosq.html

6 de julho de 2017

Pedras: Citrino

O citrino nada mais é do que uma especie de quartzo amarelo, é a pedra da prosperidade e da abundancia atraindo sucesso e riqueza. Alguns a descreveriam como a pedra que carrega a energia do sol.

Físico:
Pode melhorar o metabolismo, a digestão e o funcionamento do figado ajudando na filtragem do sangue. Indicada para prisão de ventre, diabetes e intoxicação, para evitar que energias nocivas entrem no corpo ela geralmente é posicionada na boca do estomago, próximo ao umbigo

Mental:
Traz alegria e vontade de viver, podendo também ajudar na concentração, na revitalização da mente e a dissipar sentimentos negativos. Ajuda a analisar os acontecimentos e controla-los com calma e segurança, por isso costuma ser indicada para pessoas envolvidas com educação ou negócios.

Espiritual:
Esse tipo de pedra transmite a energia do sol e pode ser recarregada sem ser colocada sob a luz do sol, ela também pode ser usada para recarregar outras pedras, assim como nós mesmos, restaurando nossa energia e vigor

Fontes:
https://www.cristaisaquarius.com.br/comprar-pedra-a-d/ca-cn/citrino
http://significado-das-pedras.blogspot.com.br/2014/04/significado-da-pedra-quartzo-citrino.html
https://www.cristaisdecurvelo.com.br/pages/CITRINO-Aprenda-Mais-sobre-Este-Mineral.html
https://aressencial.wordpress.com/2013/05/08/mudando-a-cor-com-o-calor/

4 de julho de 2017

Poções: Poção dos Encantamentos

Essa poção pode ser usada para dar poder às suas palavras, potencializar feitiços e encantamentos.

Poção dos encantamentos
Ingredientes:
Louro
Alfazema
Verbena
Artemísia
Dente de leão

Modo de preparo:
Durante a lua cheia ou crescente, ferva um litro de água, misture partes iguais das ervas e use um punhado da mistura para fazer um chá.


Fontes:
http://bruxaguinevere.blogspot.com.br/2007/08/poes-e-beberagens-mgicas.html
http://estacaodaservas.com.br/loja/index.php?route=product/product&product_id=224


2 de julho de 2017

Contos: Momotaro

Em uma vila distante, vivia um simpático casal de velhinhos que nunca tiveram filhos, em um manhã enquanto lavava roupas no rio, a velhinha viu um pêssego gigante flutuando rio abaixo, como o pêssego estava muito longe ela começou a cantar uma cantiga:
“Distante água é amarga, a água perto é doce; Passe pela água distante  e vem para água doce”.
Com isso o pêssego foi indo para a margem do rio até que a velhinha conseguiu pega-lo e o carregou de volta para casa. Quando o velhinho voltou para casa ficou surpreso ao ver o enorme fruto, mas quando estava prestes a corta-lo, o pêssego começou a se mexer e caiu no chão se partindo em dois.

Dentro do pêssego havia um menino que lhes sorriu e disse:" Não tenham medo, eu fui enviado para ser o seu filho e alegrar a vida de vocês". Apesar do espanto e surpresa, o casal ficou muito feliz e agradecido pela criança que receberam e batizaram o menino de Momotaro, o menino do pêssego.

Anos se passaram e Momotaro se tornou um jovem forte, inteligente e de grande coração, uma certa noite ele ouviu dois homens conversando sobre onis que atacavam as aldeias próximas matando e roubando os moradores, indignado com aquilo Momotaro tomou uma decisão, iria até a ilha dos demônios e derrotaria o chefe dos onis.

Antes de partir, seus pais lhe entregaram um saco de kibidangos feitos farinha de arroz (mochiko), apesar de estarem com medo, os dois tinham muito orgulho de seu filho e se despediram desejando sorte em sua jornada.

No meio do caminho Momotaro encontrou um cachorro que disse: "Momotaro, por favor, me de um kibidango e eu irei com você até a ilha dos demônios enfrentar os onis" e assim Momotaro ganhou um companheiro

Pouco tempo depois eles encontraram um macaco que perguntou o que havia no saco. "São kibidangos, e são deliciosos" Eles responderam "Por favor me de um e eu irei acompanha-los em sua jornada"assim os três continuaram a viagem.

Logo em seguida um faisão faminto pediu um bolinho se oferecendo para enfrentar os onis, com isso os quatro embarcaram em um barco e remaram em direção a ilha dos demônios sendo guiados pelo faisão que voava na frente.

O castelo dos onis era protegido por um enorme muro, mas o macaco era ágil e conseguiu escalar os muros e destrancar os portões para que os outros entrassem. Os onis não podiam acreditar que um humano realmente tinha vindo até a ilha dos demonios, e ficaram mais espantados ainda quando ele disse: "Eu sou Momotaro e vim enfrenta-los, devolvam o que roubaram ou encarem as consequências!"

É claro que os onis não levaram aquilo a sério e uma grande luta se iniciou, Momotaro golpeava os onis com sua espada, o cachorro corria em volta dos monstro desequilibrando-os e mordendo, o faisão voava em volta de suas cabeças dando rasantes e bicadas, enquanto o macaco usava suas garras para arranha-los.

No fim da luta o chefe dos onis prometeu que deixariam as vilas em paz se ele e o resto dos onis tivessem suas vidas poupadas. Momotaro os perdoou e como agradecimento recebeu o ouro e joias que os onis haviam roubado.

Ele e os três animais voltaram para casa como heróis devolvendo os tesouros roubados para os moradores da vila e vivendo tranquilamente o resto de sua vida com seus pais e os amigos que fez em sua aventura.

Fontes:
http://www.cacadoresdelendas.com.br/japao/momotaro-o-menino-pessego-gigante/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Momotar%C5%8D
https://br.pinterest.com/japenha/momotaro-references/?lp=true